05/11/2018

Nova denúncia contra Ermes Dagrela é arquivada por vereadores

Com seis votos a quatro, solicitação de cassação do mandato do presidente da Casa de Leis foi rejeitado

Da redação

A Câmara de Artur Nogueira rejeitou a denúncia de uma moradora referente a cassação do mandato de Ermes Dagrela (PR). A solicitação foi protocolada devido ao caso de agressão do presidente da Casa de Leis envolvendo Rodrigo de Faveri (PTB). Com seis votos a quatro, o pedido de Raquel Esteves Soleder foi negado.

Votaram à favor do pedido, os vereadores Davi da Rádio (DEM), Professor Adalberto (PSDB), Lucas Sia (PSD) e Zé Pedro Paes (PSD). Os contrários foram Beto Baiano (PP), Cristiano da Farmácia (PR), Zé da Elétrica (PRP), Mineirinho do Bar (PROS), Lari Baiano (PRP) e Miltinho Turmeiro (MDB). Rodrigo de Faveri (PTB) e Ermes Dagrela (PR) não participaram da votação por serem partes do processo.

Para que o pedido da munícipe fosse acatado pelo Poder Legislativo era necessário que dois terços dos parlamentares votassem à favor. No entanto, tendo em vista o resultado, a denúncia foi rejeitada e arquivada. O direito à solicitação realizada pela moradora é amparado pelo Artigo 309, Artigo 310, incisos IV, Artigo 317, Artigo 335, Inciso XI, Artigo 336 do Regimento Interno da Casa de Leis de Artur Nogueira.

Raquel Soleder declarou ao Portal Nogueirense que a decisão da denúncia reflete a indignação dela em relação a atitude de Ermes Dagrela (PR), que como uma pessoa pública, promoveu o incentivo à violência. “Tomei esta decisão porque tenho filhos, me coloquei no lugar da mãe do vereador Rodrigo de Faveri e me senti extremante revoltada . É uma vergonha para a nossa cidade ver duas pessoas agredindo um vereador que nem se quer conseguiu se defender. Ocupantes de cargos públicos têm que ser exemplo e não má influência. Não podemos aceitar este tipo de atitude, pessoas se digladiarem em público, com se Artur Nogueira fosse terra sem Lei”, comentou.

Em vista da solicitação efetuada pela moradora, Ermes Dagrela (PR) afirmou ao Portal Nogueirense que a denúncia não deve implicar em nada em relação ao mandato dele. “Esse caso já foi apresentado à Câmara, votado e resolvido, não vai afetar em nada no meu mandato. Não vai dar em nada, é perca de tempo, “picuinha” política”, relatou o presidente parlamentar.

A briga entre os vereadores Ermes e Faveri aconteceu no dia 16 de agosto, data na qual Faveri recebeu socos e chutes por parte de Dagrela (PR) e o filho dele Ermes Jr.

Leia mais

Presidente da Câmara de Artur Nogueira agride Rodrigo de Faveri

Justiça suspende processo contra Ermes Dagrela

Moradora protocola denúncia contra Ermes Dagrela

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.