19/10/2018

Justiça suspende processo contra Ermes Dagrela

Desembargador de SP pediu suspensão dos trabalhos da comissão que analisava caso de agressão contra Rodrigo de Faveri

Da redação

Uma decisão de um desembargador de São Paulo (SP) suspendeu a atuação da comissão processante contra o presidente da Câmara Municipal, Ermes Dagrela (PR). Com isso, a comissão que analisa o processo de denúncia de agressão, solicitada pelo vereador Rodrigo de Faveri (PTB) contra o presidente da Câmara, está temporariamente paralisada.

A decisão partiu do desembargador Sidney Romano dos Reis, que pertence a 6ª Câmara de Direito Público de São Paulo. “Concedo, pois, o efeito ativo requerido, determinando que, até o julgamento deste recurso, seja paralisado o processamento do pedido de destituição do recorrente como vereador da Câmara Municipal de Artur Nogueira”, diz um trecho do documento.

A decisão foi divulgada pelo Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo nesta quinta-feira (18). Até então, uma Comissão Processante foi constituída com a participação voluntária dos vereadores Lucas Sia (PSD), Davi da Rádio (DEM) e Zé da Elétrica (PRP), que conduziam a denúncia que pedia o afastamento do presidente.

Segundo o desembargador, pelo menos dois dos vereadores eleitos para a Comissão Processante manifestaram-se sobre as agressões que levaram à apresentação da denúncia contra o agravante anteriormente a sua constituição, o que não se coaduna, por certo, com o princípio constitucional do devido processo legal, eis que presente, em tese, causa de suspeição.

briga entre os vereadores Ermes e Faveri aconteceu no dia 16 de agosto, data na qual Faveri recebeu socos e chutes por parte de Dagrela (PR) e o filho dele Ermes Jr.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.