16/08/2018

Presidente da Câmara de Artur Nogueira agride Rodrigo de Faveri

Agressão ocorreu na manhã desta quinta-feira (16) em frente a Câmara Municipal

Da redação

O vereador Rodrigo de Faveri (PTB) foi agredido fisicamente na manhã desta quinta-feira (16) em Artur Nogueira. O autor da agressão foi o presidente da Câmara Municipal Ermes Dagrela (PR).

Faveri deixava a Casa de Leis com uma motocicleta quando foi abordado pelo filho do vereador Dagrela, pedindo que o petebista parasse a moto. Rodrigo estacionou a moto e, em seguida, foi golpeado pelo presidente da Câmara e o filho dele.

Uma testemunha que estava em frente ao prédio relatou toda a desavença. “Eu estava esperando o Ermes, nós íamos para a prefeitura junto com ele. O Rodrigo passou com a moto aqui na frente e nós atravessamos. O filho do Ermes pediu para o Rodrigo parar”, detalhou a testemunha. Segundo a moradora, assim que Rodrigo estacionou a moto, o filho do vereador Ermes já se dirigiu ao Rodrigo de Faveri. “Ele dizia, ‘fala pro meu pai agora’, e em seguida já começou a bater no Rodrigo, em nenhum momento eu vi o Rodrigo revidar”, relatou a mulher.

Faveri (PTB) contou que tudo foi muito rápido. Perguntado se já havia acontecido alguma discussão anterior, ele explicou. “Isso começou ontem, tinha uma discussão sobre assinar ou não da Lei Orgânica do Município, relacionada ao Saean”, afirmou. O parlamentar pontuou ainda que o filho de Ermes também discutiu com ele. “Hoje, antes de eu sair do prédio, o filho dele me disse: ‘o que você quer, eu quero em dobro’. Eu não entendi e perguntei sobre o que ele estava falando. Na sequência, ele não respondeu e eu peguei a moto para ir embora”, relembrou.

Posicionamento de Ermes (PR) sobre a privatização do Saean 

Ao lado da então vereadora Zezé da Saúde (PR) – atual vice-prefeita -, Ermes Dagrela (PR) foi contra o processo que levaria a concessão do Serviço de Água e Esgoto de Artur Nogueira (Saean) em 2014. Anos depois, o assunto retorna à Casa de Leis, porém o presidente do Legislativo ainda não se posicionou em definitivo. Dagrela (PR) se limitou a dizer, por enquanto, que caso o edital do processo licitatório apresente erros, ele não será a favor da privatização da autarquia.

“Em 2013, por três vezes eu participei da impugnação da privatização do Saean. Hoje, se estiver errado o edital, eu estarei com o pessoal que está entrando junto ao Ministério Público”, afirmou o presidente da Câmara. Ele destacou ainda que não é vereador de oposição ou situação. “Sou vereador atuante e do povo e quero deixar minha marca. Pelos meus 1.182 votos irei analisar o edital, se tiver erro, darei minha posição”, corroborou.

Em entrevista ao Portal Nogueirense em 2016, Ermes (PR) foi indagado sobre como o atual prefeito Ivan Vicensotti (PSB) – recém eleito à época – deveria lidar com o assunto de uma possível concessão do Saean. A resposta do vereador foi enfática. “O Ivan deve nos apoiar na opinião de não privatizar o Saean. Lidando da melhor maneira em benefício da população”, disse.

Posicionamento de Faveri (PTB) sobre a privatização do Saean 

A possibilidade da privatização da autarquia gerou diversas críticas e questionamentos por parte dos vereadores, sobretudo Rodrigo de Faveri (PTB). Durante a última plenária, parlamentares afirmaram que há uma maneira de se evitar a concessão: alterar a Lei Orgânica do município.

Até o momento, cinco vereadores se posicionaram a favor da medida. Mas, para que o projeto seja proposto, são necessárias sete assinaturas. O vereador Rodrigo de Faveri (PTB) se dirigiu à tribuna, estendeu um banner no púlpito com os dizeres “#ASaeanÉNossa” e fez um resgate histórico do órgão. Segundo ele, até 2001, a Água e o Esgoto de Artur Nogueira eram cuidados por um departamento da prefeitura, o qual recebia muitas reclamações referentes à qualidade e distribuição dos serviços.

No ano seguinte (2002), criou-se o Saean. O vereador resgatou que a concepção da autarquia foi aprovada em plenário de maneira unânime, profissionalizando a prestação das atividades de acordo com o legislador petebista.

De 2003 a 2013, o desenvolvimento do Serviço serviu de exemplo aos municípios vizinhos. “Visitavam Artur Nogueira com o intuito de aprender”. Mas, em 2014, a Casa de Leis mudou a Lei Orgânica e aprovou a possibilidade da concessão do Saean. “Nesse período vivia-se uma crise hídrica no Estado de São Paulo e a cidade estava à beira de faltar água”, lembrou.

Contudo, entre 2015 e 2016, houve o impedimento de maneira legal para que a concessão não acontecesse. “As chuvas voltaram e o abastecimento retornou gradativamente. Diante destes fatos, ressalto que o destino do Saean é nosso. O Saean é nosso! Não falo isso com fins eleitoreiros, mas falo de coração, pois ela faz parte da nossa cidade. Tenho certeza que assinando esse projeto, essa Casa de Leis vai entrar para a história, impedindo a privatização da autarquia”, enfatizou.

Cinco parlamentares já sinalizaram que irão lutar em defesa do Serviço de Água e Esgoto do município. São eles: Adalberto Di Lábio (PSDB), Davi da Rádio (DEM), Lucas Sia (PSD), Rodrigo de Fáveri (PTB) e Zé Pedro Paes (PSD).

Leia mais

Possível privatização do Saean gera críticas e dúvidas em vereadores

.……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.