31/08/2017

Vítima acusa ex-marido por ameaça, agressão e danos materiais em Artur Nogueira

Caso ocorreu na noite desta quarta-feira (30)

Da redação

Uma moradora de Artur Nogueira prestou queixa contra o ex-marido o acusando por ameaça, agressão e danos materiais. O caso ocorreu na noite desta quarta-feira (30).

Conforme o registro do Boletim de Ocorrência (B.O.), efetuado na Delegacia de Polícia Civil, a vítima, de 32 anos, esteve casada com o acusador por cerca de 13 anos, mas há um mês havia se separado dele. Na ocasião dos fatos, ela estava na residência onde mora, por volta das 21 horas, quando o ex-esposo chegou à casa e a ameaçou.

Fotos: GCM

A mulher tentou deixar o local em uma motocicleta, porém sofreu uma queda após se desequilibrar. O registro policial aponta que ela foi agredida pelo homem, e teve a moto, modelo Honda/CG vermelha, danificada por ele com o uso de pedras.

Uma viatura da Guarda Civil Municipal (GCM) foi solicitada e com a chegada dos agentes, a vítima foi levada ao Hospital Bom Samaritano, onde passou por uma consulta médica. A mulher foi medica e liberada em seguida.

O acusado, de 32 anos, não foi detido.

Lei Maria da Penha

Lei 11.340/06, denominada como Maria da Penha, determina que a violência contra a mulher se aplica perante atos violentos contra a vítima, entre eles, agressões psicológicas, sexuais, patrimoniais, físicas ou morais, desde que firam e denigram a imagem da mulher ou ainda que a cause dor.

O afastamento do agressor do lar, determinação judicial que exija distância da vítima e suspensão de visitas dos filhos em comum são alguns dos critérios utilizados para preservar a integridade física e psicológica da mulher.

Crimes de violência doméstica podem acarretar na prisão do agressor no período de três meses há três anos.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.