09/10/2013

Vida de Adilson, o ‘amigo’, vira apresentação teatral na Unicamp

Peça teatral foi preparada pelo Movimento Cultural Brincantti

Rafaela Martins

O Movimento Cultural Brincantti produziu uma peça de teatro baseada na vida de um famoso nogueirense. Conhecido por muitos como o ‘amigo’, Adilson Muller inspirou a criação de uma apresentação feita pelo grupo teatral na Conferência de Fonoaudiologia da Unicamp, na última sexta-feira (4).

Partindo das diversas formas de se comunicar e baseado na vida e sonho de Adilson, o grupo criou através do processo colaborativo, um pequeno espetáculo que narra as fases do ser humano diante da deficiência. O espetáculo fala de forma poética as dificuldades reais e imaginarias do personagem, dando ênfase ao sonho de se casar e fazer teatro. A ingenuidade, a aceitação e o amor são palavras chaves desse trabalho.

Ao serem convidados para participar do evento na Unicamp, o Brincantti fez questão de apresentar a história de um personagem que, mesmo com suas dificuldades, a comunicação é feita da melhor forma. A peça foi criada através de informações reunidas por meio de uma entrevista com o Adilson, fonoaudiólogos, mães de deficientes, entre outros contatos que forneceram dados para a montagem dos personagens envolvidos.

Segundo a coordenadora do Movimento Cultural, Elaine Queiroz, essa peça veio abrir os olhos da sociedade quanto ao preconceito. “Nós queremos mostrar que o deficiente ama, sente desejo, se comunica, tem amigos. A importância é mostrar a todos e principalmente aos profissionais da saúde que a deficiência tem que ser tratada em todos os aspectos, tanto físico como emocional”, explica Elaine.

A apresentação é realizada por Aline Regla, Fabi Ribeiro, Helou Nascimento, Mariana Chiodi, Rita Pralom, Tassio Luz, Tati Santos, Zéa Brito e conta com a participação do Amigo de Artur Nogueira. Além da peça, os músicos Silnei Damm, Elaine Queiroz e Evandro de Queiroz, criaram a música que conta a essência da vida do personagem.

Para Elaine, a proposta trouxe à equipe muito mais do que apenas conhecimento. “Nós, da arte, aprendemos mais do que ensinamos. A sensação que eu tive ali foi de um reconhecimento daquilo que eu mesma não reconhecia. Esse foi um degrau a mais que caminhamos. A nossa missão como artistas é de abrir os olhos da sociedade, mas o que a gente sentiu foi que os nossos olhos foram abertos”, acredita Elaine.

A peça que é dirigida pela atriz e coordenadora do Brincantti tem duração de 20 minutos e será apresentada em breve em Artur Nogueira com o objetivo de conscientizar e apresentar a vida deste ilustre personagem.

Adilson tem 36 anos e mora com a mãe no bairro São Vicente, em Artur Nogueira. Esse nogueirense se destaca não pelas dificuldades enfrentadas, mas pelo carisma esbanjado por toda a cidade. Quem é que nunca ouviu o “ei amigoooooo” enquanto passeava pela cidade.

adilson


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.