04/07/2011

Tolerância Zero

Para cada pergunta, duas respostas sem tolerância

Assunto: FAQ das pessoas que moram em Santos (Campo largo) e trabalham em São Paulo (Curitiba).

Como é um saco ter que responder sempre as mesmas perguntas – respostas às perguntas mais frequentemente respondidas por um funcionário que mora em Santos (Campo Largo) e trabalha em São Paulo (Curitiba).

Frase Ingênua: – Estou trabalhando em São Paulo (Curitiba).

PERGUNTA: – MAS EM SÃO PAULO?? (EM CAMPO LARGO?)
R1:- Não. Em Quixeramobim, Ceará.
R2:- Não. Miami, Flórida.

PERGUNTA: – MAS VOCÊ VAI E VOLTA TODO DIA?
R1:- Não. O prédio da empresa vem prá Santos (Campo Largo) todo dia, eu trabalho nele e ele volta prá SP (Curitiba).
R2:- Não. O ônibus vai e volta, comigo dentro.

PERGUNTA: – MAS VOCÊ VAI DE ÔNIBUS FRETADO?
R1:- Não. Vou disparado por um canhão.
R2:- Não. Eu me anexo em uma mensagem e me envio por e-mail para eu mesmo.

PERGUNTA: – MAS O ÔNIBUS TE DEIXA NA PORTA E TE PEGA NA PORTA?
R1:- Não. Me deixa na janela e me pega na chaminé.
R2:- Não. Me deixa no ponto e me pega no ponto.

PERGUNTA: – MAS VOCÊ ALMOÇA POR LÁ MESMO?
R1:- Não. Eu vou até o Shopping Praiamar (até Paranaguá), como alguma coisa e volto rapidinho…
R2:- Não. Por lá eles não tem esse hábito.

PERGUNTA: – VOCÊ VAI DO SERVIÇO DIRETO PARA A FACULDADE?
R1:- Não. Eu passo no orquidário para ver a exposição de bromélias, depois então, eu vou para a aula.
R2:- Não. Eu paro para comer uma paçoquinha depois eu vou.

PERGUNTA: – MAS NÃO É CANSATIVO?
R1:- Não. É revigorante.
R2:- Não mais que responder essas perguntas idiotas.

PERGUNTA: – MAS DÁ TEMPO?
R1:- Não. Eu chego no final do Pai-nosso.
R2:- Dá de sobra. Quando eu chego ainda estão passando os traillers…

PERGUNTA: – E VALE A PENA?
R1:- Não. Eu gosto de trabalhar de graça mesmo, porque eu sou bonzinho e pela pureza do espírito humano.
R2:- Não, é que eu sou trouxa mesmo.

PERGUNTA: – MAS DÁ PRA MANTER O EMPREGO E A FACULDADE?
R1:- Não. Vou ter que matar um dos dois.
R2:- Não. Na verdade não dá pra manter nenhum dos dois. É que eu estou muito afim de bombar de ano e ser demitido…

PERGUNTA: – MAS VOCÊ TEM QUE ACORDAR MUITO CEDO ENTÃO…
R1:- Não. Acordo ao meio dia para entrar as 8h.
R2:- Não. Eu acordo a hora que eu quiser e volto o relógio para 5h15.

PERGUNTA: – MAS VOCÊ PODE DORMIR NO ONIBUS NÉ?
R1:- Não. O motorista não deixa.
R2:- Não. Na verdade ninguém dorme. É que todo mundo relembra as excursões para o Playcenter e vamos cantando a viagem toda.

PERGUNTA: – E SE VOCÊ PERDER O ÔNIBUS?
R1:- Pego o canhão de volta.
R2:- Minha única esperança é que o prédio não se atrase pra chegar…


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.