23/03/2016

Temporal causa estragos na Feira Livre em Artur Nogueira

Ventos fortes e granizo assustaram feirantes e deixaram barracas destruídas.

Um temporal no final da tarde de hoje (23) deixou vários feirantes em pânico na Feira Livre, no bairro Planalto, em Artur Nogueira. De acordo com os vendedores, a chuva forte e cerca de cinco minutos de queda de granizo foram responsáveis pelos estragos. Os ventos levaram parte da estrutura de várias barracas, causando prejuízo aos feirantes.

IMG_0709

Quem circulava pelo local garante que tudo foi muito rápido. “Foram alguns minutos, a chuva foi muito forte. Caiu granizo também, por alguns minutos, agora fica apenas o prejuízo”, afirmou José Rodrigues, que estava próximo à feira. De acordo com Rosimaldo Magossi, presidente da Cooperativa de Produção Agroindustrial Familiar de Artur Nogueira (Cooprafan), um grave problema é o material utilizado na estrutura das barracas. “A prefeitura faz um material muito pesado, se fosse mais leve o feirante poderia segurar e não teria voado”, afirmou.

A feirante Andréia Rodrigues teve sua barraca destruída pelo vento. “Em 20 anos que trabalho aqui nunca vi uma coisa dessas. De repente o vento começou e todos começaram a gritar, correndo pra tentar salvar os produtos”. Questionada sobre o que poderia ser feito para solucionar o problema, Andréia mencionou uma mudança de local. “Para mim teria que ser em algum lugar fechado, onde não houvesse esse risco. Do jeito que está não dá”, disse a feirante.

IMG_0707

“Talvez um outro tipo de material também fosse útil, mas agora vai ser complicado, essa estrutura foi cara, vamos ter que dar um jeito de arrumar”, completou.

Alagamento na XV de Novembro

IMG_0690

O trecho da Avenida XV de Novembro a partir da Avenida da Saudade até a Igreja da Santa Rita, nos arredores da Feira Livre, estava com o acostamento alagado, comprometendo a via e bloqueando parcialmente uma das mais importantes avenidas do município. Carros e motos transitavam lentamente entre os veículos estacionados à esquerda e o acostamento alagado à direita. Instantes após o temporal trabalhadores limpavam calçadas e retiravam das lojas os excessos de água provocados pela enxurrada, que durou pouco, mas que causou estragos pelo município.

Apesar do caos na feira provocado pelo temporal, algumas pessoas continuavam comprando os produtos como se nada tivesse acontecido. “Mesmo com os problemas a gente continua vendendo”, disse uma das comerciantes.

IMG_0710 IMG_0702 IMG_0700  IMG_0697 IMG_0696

 

 


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.