25/06/2018

Servidor público de Artur Nogueira ainda não foi localizado

Justiça aguarda localização do suspeito para esclarecer destruição de documentos no Almoxarifado do município

Da redação

A Justiça continua a busca pelo servidor público responsável pelo Almoxarifado da Prefeitura de Artur Nogueira. Um mandado de prisão preventiva foi expedido contra ele na última sexta-feira (22), depois que uma funcionária do mesmo setor alegou ter recebido ordens dele para a destruição de arquivos públicos.

O servidor é suspeito de participação no delito de supressão de documentos públicos (Art. 305 do Decreto de Lei nº2.848/1940 do Código Penal) após uma subordinada dele ser flagrada destruindo os arquivos nas dependências do setor em que ambos trabalham. O crime foi descoberto na quinta-feira (21) por uma assistente do Ministério Público (MP), que tinha se dirigido ao local para coletar cópias de documentos para a apuração de uma investigação já em andamento, relacionada à superfaturamento fiscal no município.

Após a presença do promotor de Justiça no local e o acionamento da Polícia Militar (PM), a servidora recebeu voz de prisão, foi levada à Delegacia de Polícia Civil e teve transferência para Penitenciária Feminina de Monte Mor (SP). No dia seguinte à prisão, após passar por uma audiência de custódia no Fórum de Artur Nogueira, a acusada foi autorizada a responder pelo crime de supressão de documentos públicos em liberdade. A indiciada alegou à Justiça que seguia ordens do superior dela para efetuar a destruição dos arquivos.

Frente à constatação, a Justiça então expediu um mandado de prisão preventiva contra o chefe do Almoxarifado que, supostamente, teria solicitado a destruição dos documentos. Na sexta-feira (22), policiais militares fizeram buscas em setores da Prefeitura e, também, em uma residência no Jardim Rezek na tentativa localizar o suspeito, mas os agentes não obtiveram êxito em cumprir o mandado.

De acordo com a Delegacia da cidade, até a tarde desta segunda-feira (25), o servidor não foi encontrado e ainda continua a ser procurado pelas autoridades. A Justiça aguarda a localização, ou apresentação voluntária dele à Delegacia do município para que haja esclarecimentos sobre o delito ocorrido no setor.

Leia mais

Juiz pede prisão de chefe do Almoxarifado de Artur Nogueira

Funcionária da Prefeitura de Artur Nogueira destrói documentos e acaba presa

Funcionária do Almoxarifado de Artur Nogueira foi para prisão em Monte Mor

“Minha mãe só cumpria ordens”, diz filha de servidora presa em Artur Nogueira

Justiça libera servidora do Almoxarifado de Artur Nogueira

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.