24/06/2014

“Queremos a comunidade mais próxima da polícia”, diz comandante da PM de Artur Nogueira

Em audiência pública realizada pela Polícia Militar, subtenente Marcelo Ribeiro, comandante da PM de Artur Nogueira, revelou preocupação em atuar mais próximo à sociedade

Norton Rocha

A Polícia Militar de Artur Nogueira, assim como em todas as cidades pertencentes ao Comando de Policiamento do Interior da região de Campinas, passa a realizar audiências públicas para divulgar balanços trimestrais dos índices de criminalidade em cada município. “É uma espécie de prestação de contas à sociedade”, explica o comandante da Polícia Militar de Artur Nogueira, subtenente Marcelo Ribeiro.

IMG_9674

Realizada na última segunda-feira (23), no Auditório da Câmara de Vereadores, a audiência pública da Polícia Militar sobre a segurança em Artur Nogueira é a primeira de uma série, que deve, segundo o Comando da PM no município, aproximar mais a sociedade da corporação. Os motivos são os mais diversos. Da busca pela efetiva inclusão da sociedade nas discussões a respeito do tema até uma compreensão maior por parte da corporação sobre aspectos do cotidiano da sociedade.

“A população dobrou em 20 anos. E os nossos cuidados com relação a segurança dobraram também?” questiona o subtenente. Ele lembra ainda do período em que se deixava a chave do carro no contato ou as portas de casa abertas. “Estou em Artur Nogueira desde 1991. Os tempos hoje são outros”, afirma Ribeiro, que deposita no “crescimento desordenado”, parte das dificuldades sociais enfrentadas hoje na região e que afeta diretamente a segurança pública no município.

Ainda segundo o subtenente, por estarmos cercados por grandes cidades existe uma tendência natural de migração dos criminosos de um município para o outro. Ribeiro ainda reforça que “os bandidos perigosos não são de Artur Nogueira”. Para ele, “o bandido de fora é o que deve causar maior temor na cidade”.

A partir de dados coletados pelo Infocrim, o sistema de informações criminais utilizado pela Polícia Militar do Estado de São Paulo, o comando da PM de Artur Nogueira desenvolve sua linha de atuação. O Infocrim pode reproduzir, em conjunto com outro sistema inteligente, o RDO – Registro Digital de Ocorrência, um minucioso mapa da criminalidade no município. Para o comandante da 3ª Companhia, responsável pelo policiamento ostensivo na região, capitão Maurílio José de Santana, “a inteligência nestes dados tornam o mapa do crime mais claro para a Polícia, que atua, a partir destes índices”.

Uma interação maior entre os órgãos de segurança foi proposto pelos presentes. Apesar da cobrança, o capitão Santana lembra que “a Polícia Militar tem se aproximado cada vez mais da Guarda Municipal de Artur Nogueira” e reforça que isto não é novidade. “Os órgãos de segurança já se reúnem há muito tempo, o que realizamos é um aperfeiçoamento dos nossos contatos”, afirma o capitão.

IMG_9686

Conseg. Presente!

Membros do Conseg, o Conselho de Segurança de Artur Nogueira, puderam compartilhar das preocupações e dos anseios vividos por nogueirenses neste ano. Vários roubos a carros e residências preocuparam a população. Adonai Brum, ainda enquanto presidente do Conseg, reforça o papel desempenhado pela Guarda Civil Municipal, e diz perceber um distanciamento da Polícia Militar na cidade. Brum criticou ainda o sucateamento da Polícia Civil no município, que enfrenta dificuldades para realizar o trabalho de investigação. “Temos hoje uma Polícia Civil desassistida e percebemos claramente um distanciamento da Polícia Militar.

Um dos integrantes do Conseg, Delizar Franco, acredita que as informações fornecidas pela PM poderiam ser mais detalhadas. “Dados específicos com relação ao desempenho da Polícia Militar, como número de abordagens, bloqueios para averiguação de automóveis e outras ações do órgão, também são informações importantes”, diz Franco.

Também estiveram presentes na audiência o secretário municipal de Segurança Pública de Artur Nogueira, Alcir Caetano e o presidente da Câmara de Vereadores do município, Silvinho Conservani.

IMG_9699


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.