18/03/2019

“Quem quer ser prefeito deve se preocupar com o bem comum e não em lotear a cidade”, diz Faveri

Parlamentar chamou atenção para o perfil de financiadores de campanhas eleitorais nos últimos anos em Artur Nogueira e cidades vizinhas

Daniela Fernandes

A 6ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Artur Nogueira trouxe à tona um assunto muito discutido nos últimos dias: o alagamento de pontos da cidade. O parlamentar Rodrigo de Faveri (PTB) enumerou alguns locais que estão, segundo ele, sofrendo com uma expansão urbana irregular aprovada no passado.

Além do bairro São Vicente e do Benvenuto, o edil citou e mostrou fotos de imediações do Residencial San Marino. O problema, na visão do petebista, está ligado a interesses políticos que sobressaem a resolução das demandas da população.

Primeiramente, Faveri (PTB) colocou em dúvida a funcionalidade da galeria do bairro São Vicente, o qual costumeiramente fica alagado em tempos de chuvas. “A galeria resolveu por seis anos o problema de contenção de enchente no bairro. Fui hoje no setor responsável para saber o porquê dela não mais resolver  a situação. Dentre a falta de manutenção e outras coisas…”

De acordo com o vereador, o problema do São Vicente se dá “por uma expansão urbana feita de uma maneira incorreta e a liberação de um loteamento feito de um jeito incorreto também”. Durante fala livre, ele comparou a situação do São Vicente ao bairro Benvenuto. “O erro feito no bairro Benvenuto não se conserta com outro erro. Não é a expansão urbana que vai resolver o problema”, relembrou.

A lama e a água suja estão atingindo outros locais. “Tem lama indo para frente do San Marino. Isso acontece porque um loteamento quando foi aprovado, eles buscaram um jeito de fazer os empreendimentos imobiliários lá na avenida Floresta. Aprovado no meu ponto de vista de uma maneira irregular”, opinou.

Faveri (PTB) enumerou que se deve pensar em águas fluviais, na estação de tratamento de esgoto e no acesso. Para tanto, o vereador pontuou que se faz necessário um Plano Diretor no município nogueirense.

“Dentro de condomínio entrou água e lama, e olha que é um lugar com boa infraestrutura. A reflexão que quero fazer é a seguinte: se dentro de um local onde a expansão urbana foi aprovada acontece todos esses problemas, imagina se é aprovada uma expansão urbana sem Plano Diretor”, frisou.

Por fim, o parlamentar pediu para que a população preste atenção no perfil de financiadores de campanhas eleitorais nos últimos anos em Artur Nogueira e cidades vizinhas. “São loteadores! E aqueles que não são, se tornam. Estamos inseridos na Região Metropolitana de Campinas, ou seja, o que pica, vende. O que se loteia, vende. Vamos ficar atentos no agora e, também, no que vem chegando por aí com interesse não nos nossos moradores, mas naquela cadeira do Executivo lá”, afirmou. E acrescentou, “eleitores fiquem atentos se eles querem o seu bem estar ou o lote picado para vender”.

Diante do exposto, Rodrigo de Faveri (PTB) defendeu o posicionamento dele. “Quem pleiteia a cadeira do Executivo deve estar preocupado com o bem comum e não em lotear a cidade”, finalizou.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.