16/02/2021

Prefeitura de Artur Nogueira elabora projetos para acabar com enchentes no São Vicente

Plano é atuar em duas etapas, com a construção de um novo piscinão, ampliação do piscinão já existente e aprofundamento da galeria de águas pluviais 

A Prefeitura de Artur Nogueira, por meio da secretaria de Planejamento, tem desenvolvido projetos para acabar com as enchentes que há anos causam transtornos aos moradores da Vila São Vicente. No último sábado (13), diversas casas foram invadidas pela água da chuva, que destruiu móveis e pertences dos munícipes.

Desde a fundação do bairro, administrações anteriores executaram várias obras a fim de solucionar o problema, mas nenhuma se demonstrou eficiente. Dentre as ações desempenhadas, estão a construção da galeria de águas pluviais na Avenida Santos Dumont, o piscinão na esquina da Rua Laura Miranda com a Rua Maria Marson Sia, e posteriormente a ampliação do piscinão.

“Infelizmente, tais obras se demonstraram ainda ineficientes, prova disso foram os estragos causados pela chuva do último sábado. Atualmente, o piscinão atua como um ‘pulmão’, onde são reservadas as águas que excedem a capacidade da galeria. Ocorre que este é pequeno e insuficiente, pois sua capacidade é de cerca de 500 mil litros”, explicou a pasta.

Após estudos, a secretaria de Planejamento, por meio do setor de engenharia, tem desenvolvido projetos a fim de resolver o problema em definitivo, tanto das enchentes quanto da água que desce em grande quantidade pelas ruas adjacentes ao bairro.

Com isso, o prefeito Lucas Sia (PSD) já busca verbas para a execução das obras, que só poderão ocorrer no período de estiagem. “Meu compromisso durante esses quatro anos é com a população nogueirense. Sabemos que os moradores do bairro São Vicente se sentem esquecidos pela Administração. Mas isso vai mudar, nossa gestão se preocupa com cada munícipe, e trabalha incansavelmente para proporcionar uma Artur Nogueira melhor”, disse Sia.

ETAPAS

Segundo a Prefeitura, o plano é atuar em duas etapas, onde a primeira será a construção de um segundo piscinão, desta vez subterrâneo e com capacidade de cerca de 4,2 milhões de litros. Sobre ele será construída uma área para esportes e lazer.

A primeira etapa envolve ainda o aprofundamento do piscinão já existente, aumentando sua capacidade de 500 mil litros para 1 milhão de litros – suficiente para a preservação provisória da água excedente durante a chuva.

Na segunda etapa, a ideia é iniciar as obras de prolongamento da galeria de águas pluviais da Avenida Santos Dumont.  O prolongamento interceptará toda a água advinda dos bairros Jardim Carolina, Laranjeiras e Humberto Rossetti.

OUTROS BAIRROS

As fortes chuvas também têm ocasionado transtornos aos moradores de outros bairros da cidade. A falta de galerias de águas pluviais no Parque Itamaraty, assim como no Jardim do Lago, tem afetado os moradores do desmembramento Jatobá.

“Existe ali, somando os três bairros uma grande área de contribuição das chuvas, e a galeria existente na Rua Luiz Rossetti é insuficiente, fazendo com que toda a água escoe pelas ruas, causando uma violenta enxurrada na Rua Luiz Rossetti, Nicolau de Sá, Ernesto Boer, Nicolau de Sá e outras. Essas águas acabam causando estrago no asfalto e adentrando algumas residências”, pontuou a secretaria de Planejamentos.

Diante disso, a pasta tem desenvolvido um projeto para a drenagem destes bairros, assim como para um novo vertedouro para o Balneário Municipal. Assim como na Vila São Vicente, a Prefeitura já busca recursos para a realização das obras.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.