19/11/2019

“Peço encarecidamente a paciência da população em relação ao trabalho que será realizado pela Comissão”, solicita vereador de Artur Nogueira

Abertura da Comissão Processante que analisará denúncia de improbidade administrativa contra Ivan Vicensotti foi aprovada por unanimidade durante sessão desta segunda-feira (18)

Da redação

O vereador Lucas Sia (PSD) se manifestou durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores desta segunda-feira (19). O parlamentar pediu paciência à população quanto à acusação de improbidade administrativa que a Comissão Processante deverá analisar, envolvendo o prefeito Ivan Vicensotti (PSB).

A fala de Lucas Sia ocorreu após a votação de abertura da Comissão Processante, durante o momento da palavra livre dos vereadores. O parlamentar frisou que o trabalho de análise deverá ser feito com cautela pela Comissão, formada por Ermes Dagrela (PR), que exerce a função de presidente; por Miltinho Turmeiro (PMDB), relator; e Davi da Rádio (DEM), membro; e pediu paciência da população que acompanha o caso.

“Em relação ao que foi votado hoje [abertura da Comissão Processante], não temos um tempo aberto para fazer a discussão, mas peço encarecidamente a paciência da população e da imprensa em relação ao trabalho que será realizado pela Comissão e ao trabalho que a Casa fará para votar. Qualquer manifestação antes do momento correto, começa a descaracterizar o trabalho sério que essa Comissão tem que fazer em relação ao Regimento Interno”, afirmou.

Lucas destacou também que, pessoas capacitadas estão a par de realizar a análise do caso e que o resultado logo será enviado para a votação em Plenário. “Após todos os trâmites concluídos, aí sim, vão trazer a votação para o Plenário, com a conclusão da Comissão, então os vereadores poderão se manifestar de acordo com os trâmites. Por hora, os vereadores que não fazem parte da Comissão, só fiscalizarão para ver se a Comissão está cumprindo como Regimento Interno da Casa”, disse.

A acatação e abertura de uma Comissão Processante para analisar a denúncia de improbidade administrativa foi aprovada na sessão desta segunda-feira (19) por unanimidade na Casa de Leis. A denúncia foi feita pelo vereador Rodrigo de Faveri (PTB) para que seja investigado se o chefe do Executivo Municipal cometeu ato de improbidade administrativa por ter condicionado a aprovação de loteamento de casas populares (que seria desenvolvido pela empresa Ecovita Incorporadora e Construtora LTDA) à aprovação pela Câmara Municipal de projetos de leis Expansão Urbana. Conforme o denunciante, a medida beneficiaria terrenos de propriedade de familiares de Vicensotti.

……………………………………

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.