31/10/2018

Pais de nogueirense atropelada por jet ski receberão R$ 1,8 milhão de indenização

Criança de três anos faleceu após ser atingida por jet ski em Bertioga (SP), em 2012

Da redação

Foi julgado pela Justiça neste mês de outubro o processo relacionado à morte da menina Grazielly de Almeida Lames, falecida em fevereiro de 2012, após ser atropelada por um jet ski em uma praia de Bertioga (SP). A família de Grazielly deverá receber uma indenização estimada em aproximadamente R$ 1,8 milhão.

Grazielly de Almeida Lames, de apenas três anos, foi atingira por um jet ski na praia de Guaratuba, em Bertioga (SP), enquanto brincava na beira do mar, local onde estava junto com a família. Na ocasião, a moto aquática era pilotada por um adolescente de 13 anos, filho de um comerciante de Mogi das Cruzes (SP), amigo dos proprietários do jet ski. Devido aos ferimentos sofridos, a criança chegou a receber atendimento de socorro, sendo levada em um helicóptero da Polícia Militar (PM) ao Hospital Municipal de Bertioga, mas chegou sem vida à unidade médica.

Após o ocorrido, os pais de Grazielly, Gilson Almeida da Silva e Cirleide Rodrigues de Lames, pediram na Justiça uma indenização de 20 mil salários mínimos aos proprietários da moto aquática, resultando ao todo em R$ 12,4 milhões, por decorrência da negligência em ter emprestado o jet ski ao menor, acusado de causar o acidente. A ação também exigia 10 mil salários mínimos ao Estado de São Paulo, no total de R$ 6,2 milhões, por não ter a presença de salva-vidas no local, além da demora da vinda do helicóptero e ao atendimento da equipe do hospital, que não possuía condições de realizar o procedimento adequado à menina.

A ação foi protocolada pelos advogados da família de Grazielly no Fórum de Artur Nogueira, em maio de 2012. Após aproximadamente seis anos do ocorrido que tirou a vida de Grazielly, a Justiça determinou uma indenização à família por parte dos proprietários do jet ski. O valor aproximado em R$ 1,8 milhão foi determinado para a indenização, somando-se o total entre o acordo firmado entre as partes envolvidas no processo e os juros da causa. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Na época do acidente, o caseiro de uma casa de praia dos proprietários do jet ski também foi indiciado, acusado de ter levado a moto aquática ao local do ocorrido. Ele foi condenado a cumprir um ano e seis meses de prisão em regime aberto devido ao delito.

O Portal Nogueirense entrou em contato com o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) para adquirir mais informações sobre o caso, mas o setor informou que o processo permanece sob segredo da Justiça.

Leia mais

Pais de Grazielly ganham casa do programa Domingo Legal

CASO GRAZIELLY: Família também vai processar Estado

Criança de Artur Nogueira morre atingida por moto aquática

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.