26/12/2010

Padre Élcio e a essência do Natal

Em celebração ao Natal, conversamos esta semana com o padre responsável pela Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Artur Nogueira. Com apenas 28 anos de idade, o pároco Élcio Roberto Medeiros, natural de Porto Ferreira-SP, é responsável por seis comunidades católicas no município: Matriz de Santa Rita, São Benedito, São José, Santa Luzia, Nossa Senhora Aparecida e de Santo Antonio. Na conversa, o padre falou sobre sua missão, sobre a cidade e sobre a verdadeira essência do Natal, que está se perdendo nos dias de hoje

COMO DESCOBRIU SUA VOCAÇÃO PARA SER PADRE? Através da participação da Pastoral da Juventude, quando eu tinha 15 anos. Comecei me envolvendo com a Igreja, participando dos eventos de evangelização dos jovens.

MAS COM QUAL IDADE DECIDIU TRILHAR ESTE CAMINHO? Com 19 anos decidi que seria padre. A vocação despertou dentro de mim. Tive a vontade de servir melhor, de poder ajudar as pessoas a encontrar a palavra da salvação. Lembro que tive um grande incentivo do padre Ocimar, que era o pároco da minha cidade, Porto Ferreira. E com 20 anos fui para o seminário. Daí tive que estudar por sete anos, filosofia e teologia na PUC Campinas.

O QUE VOCÊ SERIA SE NÃO TIVESSE SEGUIDO A MISSÃO DE PADRE? Acho que seria um psicólogo. Gosto muito de poder orientar e ajudar as pessoas.

O QUE ESTÁ ACHANDO DE ARTUR NOGUEIRA? Ótimo. O pessoal daqui é muito trabalhador, estou gostando muito desse povo.

NO NATAL. MUITAS PESSOAS FESTEJARAM, SE REUNIRAM COM A FAMÍLIA. O QUE PERCEBEMOS É QUE A CELEBRAÇÃO MUITAS VEZES É A ÚNICA FESTA DE ANIVERSÁRIO QUE O ANIVERSARIANTE NÃO ESTÁ PRESENTE. POR QUE ISSO ACONTECE? Isso é uma triste realidade. De três décadas para cá, o sistema capitalista deixou claro que Natal é uma data para se dar e receber presentes, mudando o personagem principal da festa. O Papai Noel, ele é o bom velhinho porque ele dá presente. Perdeu-se um pouco a essência natalina. O Natal não é apenas dar presente, é entender o significado desses presentes.

E QUAL É O SIGNIFICADO? É entender o maior dos presentes que recebemos, que é a vinda do Cristo, nosso Salvador.

OS PAIS PODERIAM TRANSMITIR DE UMA FORMA MAIS SÁBIA A ESSÊNCIA DO NATAL AOS FILHOS? O principal problema da família hoje é a essência do pai e da mãe na educação dos filhos. É uma triste realidade. O pai trabalha, a mãe trabalha, buscando o sustento da casa, mas o verdadeiro sustento da família é a educação. Eu percebo que as famílias tem vergonha de falar de fé.

POR QUÊ? Parece que falar de fé está fora de moda, é mais interessante falar sobre a novela das oito, das notícias do jornal, do que transmitir a palavra do senhor. Claro que as famílias falam, ensinam sobre o papai do céu, ensinam a rezar, mas tudo de uma forma bem superficial. Uma forma de alívio da própria consciência, mas que não transmite o verdadeiro valor. As famílias deveriam trazer as crianças para uma celebração na Igreja, não apenas na católica, mas de uma forma bem geral.

QUAL É A ESSÊNCIA DO NATAL? É a celebração do nascimento do Cristo Senhor. É a alegria da vinda do Salvador. Reunir com a família, cear, dar e receber presentes é consequência do nascimento de Cristo.

QUAL É O MELHOR PRESENTE? É o resgate, é a revalorização da fé como uma dimensão. A vida tem várias dimensões, o trabalho, a família, o entretenimento, cada um é uma dimensão, a fé acaba ficando em quarto, quinto lugar.

O QUE SE PERCEBE É QUE O NATAL SE TORNOU ALGO MUITO MATERIAL. Quando os pais abrem mão da educação dos filhos para outras coisas, como o trabalho, por exemplo, a mídia acaba assumindo o papel de educadora. Atualmente, a televisão é tida como grande influenciadora da educação infantil. E quais valores ela transmite? A do próprio consumismo. É isso que as crianças estão aprendendo, valorizando muito mais o ter do que o ser. Se a todo o momento é bombardeado a publicidade como algo mais importante, como é que fica o papel da fé?

EM DEZEMBRO SE VÊ UMA GRANDE MOBILIZAÇÃO DE ATOS DE SOLIDARIEDADE, TANTO DAS IGREJAS QUANTO DA SOCIEDADE. POR QUE ISSO SÓ ACONTECE NO NATAL? Vou dividir esta pergunta em duas. Primeiro a realidade da Igreja. Através do trabalho da pastoral, fazemos um acompanhamento com as famílias todos os meses, o ano todo. Quanto à solidariedade das pessoas, eu acho que o Natal acaba sendo uma motivação para a solidariedade. Eu não vejo isso como uma forma negativa. Fico feliz e digo que bom que pelo menos uma vez ao ano isso acontece. E se não acontecesse? Claro que todos deveriam ter solidariedade todo o ano. É um dever de todos os cristãos.

QUAL É A SUA MENSAGEM DE NATAL PARA OS NOGUEIRENSES? Faço o convite para que o Cristo renasça dentro de cada um. O Natal foi comemorado no dia 25, mas a data, as festividades vão até o dia seis de janeiro. Como desejo para 2011, gostaria de citar uma frase de Santo Agostinho, que fala que as pessoas dizem que os tempos são maus, sejamos cada um de nós bons que os tempos serão bons. Então podemos dizer que 2011 só será um bom ano, se cada um de nós formos bons. A mudança deve ser de cada um.

 


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.