20/06/2019

Padre de Artur Nogueira fala sobre a importância de Corpus Christi

Programação no município incluirá missas e tradicional procissão

Da redação

Nesta quinta-feira (20), comemora-se em Artur Nogueira, assim como em todo o território brasileiro, o dia de Corpus Christi, ou Corpo de Cristo. Essa é uma celebração religiosa tradicional da Igreja Católica e tem como objetivo celebrar o Mistério da Eucaristia, o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. No município nogueirense estão previstas missas e uma procissão a ser conduzida pelas ruas da cidade.

A data de Corpus Christi é celebrada sempre 60 dias após o Domingo de Páscoa, na quinta-feira seguinte ao Domingo da Santíssima Trindade, uma alusão à Quinta-feira Santa, quando Jesus instituiu o Sacramento da Eucaristia. O padre Lázaro Lourenço, atuante junto à Paróquia Santa Rita de Cássia, em Artur Nogueira, destaca a importância da data para a comunidade cristã.

“O Corpus Christi é uma forma de honrarmos a presença real de Deus em nosso meio. Jesus está presente na Eucaristia e para nós isso não é símbolo, mas sim a presença real Dele, um símbolo do amor. Podemos dizer que a celebração dessa data é uma declaração do nosso amor a Deus, esse Deus que caminha com seu povo e que está presente como centro da nossa comunidade”, ponta Lourenço.

Durante a celebração de Corpus Christi, costumam ocorrer missas e procissões, onde ruas são enfeitadas com “tapetes” confeccionados pelos próprios fiéis para a passagem das procissões, geralmente, conduzidas por bispos e párocos das igrejas locais. Essa atividade denomina-se como o Santíssimo Sacramento, sempre acompanhada por multidões de fiéis em cada cidade do Brasil.

“Esse sair às ruas por meio das procissões, para nós, é o testemunho do Cristo ressuscitado, pois acreditamos que Deus caminha conosco. O Emanuel, o Deus conosco, e que está no meio de Sua comunidade”, reflete o padre de Artur Nogueira.

A tradição de enfeitar ruas com tapetes produzidos com o uso de serragens tingidas, materiais recicláveis e orgânicos no dia de Corpus Christi, teve início na cidade de Ouro Preto (MG) e perpetua-se em todas as regiões do país. As procissões públicas são uma recomendação do Código de Direito Canônico da Igreja Católica, em que o bispo diocesano toma as devidas providências para que toda a celebração ocorra, testemunhando a adoração e veneração destinadas à Santíssima Eucaristia. Padre Lázaro salienta que, além da celebração à Cristo, nesta data também é importante ter em mente o senso de solidariedade.

“A simbologia do tapete representa um tapete estendido a Jesus Cristo. Assim como um tapete que é estendido para um rei, esse tapete é estendido ao Senhor. Embora eu considere que mais importante que o tapete enfeitado, é a Eucaristia para com o próximo, através de um alimento ou uma roupa doada, é também o acolhimento à Cristo. O Senhor mesmo disse: o que fizeste aos meus pequeninos, assim também o fizeste para Mim”, reflete.

Em Artur Nogueira também ocorrerão programações com missas e uma tradicional procissão, que será realizada pela Igreja Nossa Senhora das Dores (Igreja Matriz), com participação do padre Edson Tagliaferro. Já pela Paróquia Santa Rita de Cássia, não haverá procissão, mas sim uma missa presidida por padre Lourenço, ocasião em que a unidade receberá doações de roupas e alimentos que deverão ser destinadas à entidades filantrópicas e pessoas carentes da cidade.

A festividade de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV em 8 de setembro de 1264. As procissões desta data recordam a peregrinação do povo de Deus pelo deserto, relatada no Antigo Testamento, a caminho da Terra Prometida.

A referida passagem bíblica aponta que o povo peregrino foi alimentado por Deus com o maná durante a jornada no deserto, já com a instituição da Eucaristia, o povo é alimentado com o próprio corpo de Cristo.

Além da data de Corpus Christi, outras celebrações também fazem parte do cronograma oficial da Igreja Católica, como o Natal, que representa o nascimento de Jesus; a Páscoa, simbolizando a ressurreição de Cristo, e o Pentecostes, com a simbologia do Divino Espírito Santo.

Padre Lázaro Lourenço

Padre Lázaro Lourenço está à frente da Paróquia Santa Rita de Cássia, de Artur Nogueira, há cerca de dois anos e quatro meses. Atualmente com 56 anos de idade, ele trabalha junto à Igreja Católica desde os anos 80, quando começou com 17 anos na catequese, passando também por grupos de jovens e liturgia, pastoral operária e pastoral de trabalho rural. Depois de sete anos de seminário, em 1 de julho de 1990, ele foi então ordenado diácono juntamente com outros irmãos de fé, até que em 14 de dezembro do mesmo ano, foi ordenado padre. Hoje ele possui 28 anos na profissão religiosa.

Natural de Terra Rica (PR), Padre Lázaro já trabalhou no município de Limeira (SP), Leme (SP), Americana (SP) e Artur Nogueira. Além do ofício como padre, ele também atua na presidência do Instituto Mariama da Associação de Padres, Bispos e Diáconos Negros do Brasil há cinco anos.

Leia mais

Confira a programação de Corpus Christi em Artur Nogueira

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.