26/12/2011

Obras do Ginásio Municipal Maurício Sia estão paradas

Abandono do local causa medo e insegurança nos moradores

Hidaiana Rosa

No dia 8 de julho de 2011 o Jornal Nogueirense publicou uma notícia sobre o início da reforma no Ginásio Municipal Maurício Sia. Naquela época, a então Divisão Municipal de Esporte (DMC) alegou que as obras terminariam no final de dezembro e o resultado seria melhorias nas redes elétrica e hidráulica, nos banheiros, piso, alambrado e frente do ginásio.

A equipe do Nogueirense voltou ao local e a situação está bem diferente do prometido. Após seis meses fechado e sem oferecer serviços à população, o ginásio Maurício Sia apresenta reflexos do abandono. Os vidros da porta principal estão quebrados, um dos banheiros foi queimado e, por falta de cobertura nas laterais, a água da chuva tomou conta do piso. Ainda é possível encontrar restos de materiais de construção espalhados pelo chão.

Quem mora ou tem comércio perto da área sente medo e insegurança. “Isso daí está parado há seis meses. Tem gente que entra aí para se esconder. Não temos segurança. Está um relaxo”, disse a empresária Bete Campo.

“Quando chove forte uma das telhas sobe. Dá medo de ela se desprender e atingir quem está passando na rua”, afirmou a nogueirense Elaine Oliveira.

Segundo o Secretário Municipal de Esporte e Lazer Vagner Cristiano Brito, a empresa que ganhou a licitação para executar a reforma no ginásio trabalhou 30 dias e por causa da greve na Caixa Econômica Federal teve que interromper os serviços, pois não recebeu parte da verba necessária para continuar os trabalhos. “Não existe previsão de quando as obras ficarão prontas”, afirmou Vagner Cristiano Brito.

Por outro lado, o Secretário Municipal de Obras Fernando Arrivabene disse que a reforma do ginásio Maurício Sia está atrasada por conta da crise política que ocorreu no Ministério do Esporte, órgão do governo Federal. “O Ministério [do esporte] bloqueou o repasse da verba. Estamos aguardando. Acredito que até 30 de julho de 2012 as obras sejam concluídas”, explicou Fernando Arrivabene.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.