27/09/2013

O que a Expoflora pode ensinar para Artur Nogueira?

Assim como Holambra, Artur Nogueira também pode se transformar em uma Estância Turística. Conheça os motivos

Alex Bússulo

Poucos se lembram, mas a Expoflora nasceu em Artur Nogueira. Em 1981, quando foi realizada a primeira edição do evento, o território de Holambra pertencia ao município ‘Berço da Amizade’. Foi somente em 1991, com dez anos de Expoflora, que Holambra foi emancipada.

Hoje, após 32 anos de evento, a Expoflora ajudou Holambra a se tornar um dos 29 municípios paulistas considerados Estâncias Turísticas pelo Estado de São Paulo. O município adquiriu esse título em 1998 por cumprir determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual.

Por ser uma Estância Turística, Holambra recebe uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional, além de ter o direito de ser reconhecida como referência estadual, quando o assunto é turismo.

Holambra responde atualmente por quase a metade (45%) do comércio de flores e plantas ornamentais de todo o Brasil. A edição deste ano recebeu cerca de 300 mil pessoas, em 15 dias de evento.

recintoaerfachada-coSONY DSC dancas-tipicas-19SONY DSC

Enquanto Holambra é destaque em todo o território nacional, Artur Nogueira possui o título de município ‘Berço da Amizade’. Sendo considerada por muitos, simplesmente, como uma cidade dormitória.

…….

– Onde você mora?

– Em Artur Nogueira!

– Onde fica?

– Ao lado de Holambra.

…….

Qual nogueirense nunca precisou dar essa resposta quando perguntado sobre onde mora? Já se tornou comum utilizar a cidade vizinha como ponto de referência. Mas, respondendo à pergunta inicial, o que Artur Nogueira pode aprender com a Expoflora?

Quem responde a essa pergunta é a turismóloga Julia Betanho, que mora em Artur Nogueira há 18 anos. Para ela, o município pode aprender quatro coisas com a Expoflora: organização, hospitalidade, persistência e tradição. “Acredito que os organizadores nunca trataram a Expoflora como um pequeno evento, por mais que a cidade fosse pequena e a festa em si pequena, eles sempre tiveram a visão ampla e, dessa forma, criaram uma referência nacional”, afirma a turismóloga.

Para Julia, Artur Nogueira já possui meios de hospedagens, restaurantes e vários atrativos e pontos turísticos. “Podemos citar o Projeto Arurá, pesqueiros e campings, a Lagoa dos Pássaros, o Rancho Fontana (com a produção de cachaça, violas e eventos) possuímos também eventos religiosos, romarias, desfile de cavaleiros e os grandes eventos como o Carnaval, Encontro de Motos e a Expo Artur”, afirma.

http://s3.amazonaws.com/images2.nogueirense.com.br/wp-content/uploads/2012/10/IMG_1366.jpg

Ao contrário de Holambra que é reconhecida como a ‘cidade das flores’, Artur Nogueira não precisa ter um slogan, segundo a turismóloga. “A cidade de Amparo, por exemplo, não possui um slogan e oferece o turismo Religioso. O que Artur Nogueira precisa é descobrir a vocação turística da cidade, para nos direcionar a uma tipologia específica do turismo, como sol e praia – região costeira; turismo de saúde – estâncias climáticas, hidrominerais. Acredito que deva ser feito um planejamento turístico, mas analisando de modo geral podemos ver que nosso maior potencial é o turismo rural e turismo cultural”, afirma Julia.

Antes de ser prefeito de Artur Nogueira, Celso Capato comandou a prefeitura de Holambra por três mandatos, inclusive acompanhou o processo de transformação da cidade vizinha em Estância Turística. Para ele é possível transformar Artur Nogueira em uma Estância. “Existem 63 Estâncias no estado, sendo 29 turísticas e as demais climáticas, hidrominerais e religiosas. Participei de várias reuniões da Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo (Aprecesp) e posso afirmar que existem muitas cidades reconhecidas como Estâncias, mas que possuem menos atrativos turísticos do que Artur Nogueira”, afirma Capato.

A vantagem em ser uma Estância, segundo o prefeito, é o investimento recebido exclusivo para o Turismo na cidade. “Sendo Estância Turística, a cidade recebe uma quantia a mais destinada pelo fundo de desenvolvimento. Um dinheiro que pode ser aplicado em obras de interesse turístico e até de infraestrutura. Para isso temos que mapear nossos pontos e eventos e apresentá-lo ao Estado, para conquistarmos esse título”, afirma Capato.

Para o prefeito, Turismo também pode ser uma fonte de renda para o município. “Vou lutar para transformar Artur Nogueira em uma Estância Turística. Turismo também gera emprego e renda. Artur Nogueira tem um potencial turístico que ficou adormecido nas últimas décadas. Nosso município possui vários atrativos, tais como a Expo Artur, Encontro de Motociclistas, Festival de Inverno, vamos criar o Encontro de Carros Antigos, temos uma agenda cultural muito grande, temos um dos melhores carnavais de rua do interior, festas religiosas. Sem falar do Balneário Municipal, da Lagoa dos Pássaros, do turismo rural e de nossas praças e áreas verdes. Só precisamos trabalhar e melhorar esses pontos e eventos”, conclui Capato.

http://s3.amazonaws.com/images2.nogueirense.com.br/wp-content/uploads/2013/02/carna.jpg

Mas para fazer o Turismo dar certo em Artur Nogueira é preciso planejamento. “Antes de mais nada precisa ser feito um Planejamento Turístico, que consiste em um estudo geográfico e histórico para avaliar todos os atrativos naturais e não naturais, como música, artesanato, gastronomia, cultura, pontos e rotas turísticas, que a cidade possui. Um levantamento de dados, tudo o que a cidade oferece, desde farmácias, agências bancarias, até número de leitos em hospitais. Com esses dados em mãos cria-se a identidade turística e as adequações necessárias para a tipologia do turismo a ser instaurada”, afirma Julia.

A turismóloga conta ainda que o Turismo, desde que bem planejado, beneficia a todos: turistas e moradores. “A população local ganha com as melhorias da infraestrutura básica da cidade, o aumento da oferta de emprego (comércio e indústria), a valorização do artesanato local e assim aumentando sua autoestima ao ver seu trabalho valorizado, as riquezas naturais da região sendo preservadas e sua cultura sendo divulgada. O turista, por sua vez, irá se beneficiar com o atendimento hospitaleiro e serviços adequados às suas necessidades, sendo sua estadia gratificante, desejará o retorno à localidade e indicando-a aos amigos e familiares”, conclui Julia.

[poll id=”47″]

 

vilage


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.