16/01/2017

Número de empreendedores cresce em Artur Nogueira

Município registrou aumento de 23% somente em 2016

Leonardo Saimon

Os dados do Portal do Empreendedor mostraram que o município de Artur Nogueira se desenvolveu no setor do microempreendedorismo. Segundo o Portal, microempreendedor individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Contudo, é necessário faturar no máximo R$ 60 mil por ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular. No final do ano passado, a cidade contava com 1.294 microemprendedores, já em 2015 este número passou para 1.044. Dessa forma, o crescimento atingiu 23%.

Além disso, a Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp) por meio do Observatório Metropolitano de Indicadores, com índices traçados pelo Portal do Empreendedor, observou o perfil desses administradores. A pesquisa mostrou que adultos entre 31 e 40 são maioria entre os empreendedores. Homens respondem por 53% desse mercado e as mulheres 47%.

A gerente da Associação Comercial e Empresarial de Artur Nogueira (Acean) Maria Elisa de Oliveira pontua que Artur Nogueira foi uma das cidades mais afetadas pela crise na região. “Esse estado levou muitos moradores a empreender. E temos percebido o aumento de novas empresas no município”, constata.

O professor e mestre em Administração e Negócio Wellington Roberto Schmidt também acrescente mais três fatores: educação empreendedora, disponibilidade financeira imprevista – como herança – e poupança visando abrir um negócio. Mas ele faz um alerta.“O empresário brasileiro enfrenta imensas dificuldades para obter capital para o seu negócio, paga um volume significativo de encargos e impostos e na maioria das vezes não conhece bem o ramo em que sua empresa. Aproximadamente 80% de todos os negócios abertos no Brasil fecham até o final do quinto ano de existência da empresa” comenta Schmidt. O resultado disso, segundo ele, é o número de falências maior do que de aberturas de empresas.

A gerente da Acean, contudo, orienta aos novos empreendedores a fazerem pesquisa de mercado e um planejamento para que não problemas futuros como falência. “A equipe do Sebrae presta este tipo de serviço. É muito importante que esses microempreendedores recorram ao Sebrae para receberem orientações”, conclui a gerente.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.