24/07/2018

Moradores denunciam poluição em córrego de Artur Nogueira

Denúncias apontam água com aspecto oleoso, mal cheiro e peixes mortos

Diego Faria

Moradores do bairro Eco Vila, em Artur Nogueira, reclamam da situação em que está o Córrego Cotrins, situado às margens da vicinal de acesso entre o município e a cidade de Limeira (SP). Os relatos dos munícipes apontam a existência de mal cheiro e vestígios de esgoto nas águas que desembocam na represa responsável pelo abastecimento de Artur Nogueira.

O Portal Nogueirense esteve no local a pedido dos moradores e constatou o problema.

De uma das pontes que passam sobre o córrego é possível notar a água turva, com aspecto denso e oleoso. Os moradores relatam que, aos finais das tardes, o forte odor e grandes manchas de resíduos deixam evidente que a poluição está afetando a qualidade da água.

Rafael Rodrigues é um dos moradores daquela localidade. Ele se incomoda com o problema e se preocupa com o estado em que está o córrego, que passa ao fundo do sítio onde reside. “Faz seis anos que eu moro aqui e, de alguns meses para cá, a situação está piorando cada vez mais. É possível sentir o cheiro de esgoto. Esse aqui é um manancial, não deveria estar nessa situação. Eu penso também nas gerações futuras que vão depender dessa água, o que vai ser?”, observa.

O reclamante afirma ainda que já encontrou peixes mortos nas águas do Córrego Cotrins, o que fortalece as evidências de que a situação merece a atenção dos órgãos de Saúde e fiscalização da cidade. “Já fiz solicitações ao setor de Fiscalização de Posturas e ao Serviço de Água e Esgoto de Artur Nogueira (Saean), mas não me deram nenhuma resposta até agora”, acrescenta Rodrigues.

Em alguns pontos do córrego havia também a existência de espuma na água. Além do bairro Eco Vila, a água da mesma forma percorre bairros do município como o Jardim Sacilotto e Parque Industrial Batistella. A dona de casa Cidinéia Rita de Faria, moradora do bairro Eco Vila, espera por um respaldo dos setores responsáveis pela fiscalização referente à água do córrego. “Costumam aparecer alguns peixes mortos sobre a água devido à falta de oxigênio. Deveria haver mais fiscalização dos órgãos da cidade sobre isso. A água é o nosso bem maior! Essa é a mesma água que vai para a represa e abastece toda a cidade”, lembra.

Em resposta ao Portal Nogueirense, a prefeitura do município informou em nota que, “segundo o Saean, houve um entupimento de uma caixa de esgoto, localizada no Sítio do Toniolo, ocasionado por uma grande quantidade de estopa e panos variados acumulados na rede. Assim que a empresa de água e esgoto do município teve conhecimento do fato, imediatamente o problema foi parcialmente solucionado.

No momento, não há mais vazamento de esgoto no córrego. Visto que a limpeza completa é imprescindível para evitar futuros vazamentos, o problema será totalmente solucionado a partir das 12 horas desta sexta-feira (20), com a retirada total do material”, explica.

O comunicado acrescenta ainda que, “a prefeitura e a autarquia [Saean] solicitam a colaboração das empresas locais para não jogarem lixo na rede coletora de esgoto. O departamento de Fiscalização de Posturas realizará vistorias para que o fato não aconteça novamente, mas o senso de responsabilidade ambiental e de comunidade deve ser exercido por todos”, finaliza.

Denúncias relacionadas a descarte irregular em córregos e afluentes do município podem ser informadas ao órgão de Fiscalização de Posturas da cidade pelo telefone (19) 3827-9700 (ramal 9770).

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.