23/06/2016

Moradores de Artur Nogueira criam clube ornitológico

Grupo se dedica ao incentivo e criação de canários.

Da redação

A ornitologia, ramo da biologia que se dedica ao estudo de aves em geral, possui diversas vertentes, com clubes e federações organizadas por todo o mundo. Em Artur Nogueira, um grupo de aficionados por ornitologia resolveu profissionalizar o que antes era apenas um hobby. Com foco nas diferentes linhagens de canários, 10 criadores integram o Clube Ornitológico de Artur Nogueira (COAN), que reúne 25 associados no total. De acordo com o estatuto da entidade, o clube não possui fins lucrativos, sendo de caráter organizacional, filantrópico, assistencial, promocional, recreativo e educacional. Segundo um dos criadores, o objetivo principal do COAN é participar de campeonatos, que podem ocorrer entre os próprios criadores do clube, com outros clubes da região ou de nível nacional.

3_45292e6204e99c8c7bc57935aaf06f9e977b089f

O Clube Ornitológico de Artur Nogueira (COAN) foi idealizado em outubro de 2015, mas foi oficializado e reconhecido pela Federação Ornitológica do Brasil neste mês, após cumprir uma série de requisitos exigidos pela entidade nacional. Segundo os organizadores do clube, outro objetivo do grupo de criadores é incentivar o gosto pela criação dos canários, a fim de proteger a espécie. Eles afirmam que, com a criação do grupo, será mais fácil participar de competições, que garantem prestígio e credibilidade entre colecionadores.

Antonino Pinto, de 69 anos, é formado em Direito e trabalhou muitos anos como petroleiro. O aposentado conta que a paixão pelos canários surgiu há cinco anos. “Eu sempre me envolvi na criação de animais. Como a idade vai avançando, troquei os cabritos e outros bichos pelos canários. Hoje tenho cerca de 350, com foco nos canários brancos, vermelhos e ágatas (cinza avermelhado) ”, explica Antonino. De acordo com o criador, que mora há 33 anos em Artur Nogueira, o investimento realizado para ter a criação valeu a pena. “Nestes cinco anos já gastei aproximadamente R$ 5 mil. É um investimento, já que com tempo vamos melhorando as raças dos canários que criamos e podemos vender os filhotes para outros criadores e colecionadores”, aponta.

1_a6f61c1dc7432407d5a0ec56d56f55c95ee27341

5_8c6f7e13fd43b0b66b5e4453eada750e0531473e

Cada ave de Antonino possui uma identificação, que aponta a procedência, federação, número de associado e um código que informa de qual espécie e linhagem é o canário. “Essa é uma identificação padrão. Todo associado, seja ele de qualquer clube, precisa identificar os seus canários. É mais uma das características que fazem com que sejamos muito organizados, se um dos canários fugir e for parar em qualquer lugar do Brasil, pode-se identifica-lo apenas por este código”, garante. O COAN tem sua sede física registrada na própria residência de Antonino. Nos fundos da casa, um pequeno quarto aloja as gaiolas que servem de moradias para os canários.

6_d9494e9552139d4462516fc4e23580f2ec7bbb49

De acordo com a entidade, Artur Nogueira ganha com a criação do clube, que irá representar o município nos campeonatos de criadores que ocorrem no país. “Em breve teremos um campeonato interno, que irá definir quais aves irão representar o COAN nas etapas nacionais. Esperamos representar e divulgar o nome de nossa cidade e, quem sabe, trazer medalhas e troféus para Artur Nogueira”.

7_822a813cd3db4be35c66c2635480c7c04af5512b

4_d94817bf7446f34fb3d654bb7c3979b58066b8f0


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.