16/03/2018

Moradora de Artur Nogueira busca ajuda para filha acamada

Sem condições de trabalhar, Marta Taborda precisa comprar adaptador de cadeira de roda para filha que está de cama há 14 anos

Da redação

Marta Taborda passa o dia dentro de casa. Não por que não goste de sair, mas porque o objeto de toda sua atenção e amor está presa a uma cama – há 14 anos. Mônica, sua filha, sofreu uma grave parada respiratória quando tinha apenas cinco anos. Como consequência, deixou de andar e falar, dependendo de uma sonda para respirar e de outras pessoas para fazer qualquer coisa.

A emocionante história das duas foi tema de uma reportagem especial do Portal Nogueirense no ano passado. À época, Marta fabricava e vendia pizzas no pouco tempo que tinha para juntar dinheiro e comprar uma cadeira de rodas para a filha. Após a publicação, muitos nogueirenses se sensibilizaram e colaboraram com o esforço de Marta.

Como consequência, a mãe, que mora no Jardim Paraíso, conseguiu adquirir não apenas a cadeira de rodas mas também uma maca para dar banhos na filha. Uma conquista que ela comemora, mas não plenamente. Isso porque Mônica possui uma escoliose grave que não a deixa ficar muito tempo na cadeira. Pouco depois de ser assentada no objeto, ela sente fortes dores nas costas e começa a chorar.

Marta descobriu que precisa de uma adaptação na cadeira de rodas para que a filha consiga usar o objeto confortavelmente – e, assim, sair de casa e passear pelas ruas do bairro, tomar um ar fresco ou pegar sol. O item, no entanto, custa pelo menos R$ 3.800, valor que está totalmente fora do alcance dela no momento.

Alguns eventos no ano passado tornaram a situação ainda mais dramática para a família. Se antes Marta vendia pizza para arrecadar dinheiro, dessa vez ela não tem nem fogão para cozinhar. Ela conta que passou cerca de seis meses sem receber da prefeitura a dieta que a filha precisava, tendo que custear a despesa por conta própria nesse período.

Como ela não trabalha por ter de ficar em função da filha o dia inteiro, Marta teve que improvisar. “Nesses cinco meses sem a alimentação, eu vendi meu carro e mais um monte de coisas. E fiquei zerada”, conta. Segundo ela, a dieta já está sendo novamente fornecida pela prefeitura, mas, enquanto isso não ocorria, seus gastos mensais orbitavam em torno dos R$ 2.500, sendo que o auxílio e a pensão que ela ganha não passam de R$ 1.300.

Agora, apesar de o fornecimento da dieta estar normalizado e ela poder pagar as contas de água e luz, por exemplo, a situação não é fácil. Por isso, Marta e pessoas próximas a ela organizaram nas redes sociais uma campanha solidária para juntar recursos a fim de adquirir a adaptação para Mônica.

A campanha se caracteriza por postagens que contam resumidamente a necessidade da família e informam aos interessados em ajudar a conta bancária de Marta. Pessoas têm colaborado com quantias variadas, como RS 10, R$ 20, R$ 50 e, em alguns casos, até mais de R$ 100.

Quem tiver interesse em ajudar pode doar valores para a seguinte conta:

Banco Bradesco

Agência: 314

Conta Corrente: 005313-9

Marta Nocente Taborda

CPF: 307267088/95

Telefone para contato: (19) 9 9491-8688.

Leia mais

Moradora de Artur Nogueira arrecada recursos para comprar cadeira de rodas à filha

……………………………………..

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.