10/06/2022

Melinho critica questão da iluminação pública em Artur Nogueira

“Está faltando uma ação efetiva por parte do executivo, de uma notificação a empresa que presta esse serviço que está deixando a desejar de novo”, disse o vereador em sessão

Da redação

O vereador Melinho usou seu tempo de fala livre na última sessão da Câmara de Artur Nogueira, para criticar a prestação do serviço de iluminação pública na cidade. Segundo o vereador, está faltando uma ação efetiva da Prefeitura em notificar a empresa prestadora do serviço no município.

“A questão de iluminação foi pública foi uma bandeira que eu levantei no passado e ela esmoreceu de novo. Está faltando uma ação efetiva por parte do executivo de uma notificação a empresa que presta esse serviço que está deixando a desejar de novo. Pessoas pedem a troca de lâmpadas, fazem o pedido junto a empresa, passa um determinado tempo e não resolve”, disse ele na sessão.

Segundo Melinho, muitas lâmpadas ficam acessas de dia, quando não há necessidade.  “A minha briga continua. Eu já solicitei ao prefeito que faça uma reunião com essa empresa, que fizesse uma notificação rígida, porque a noite a gente precisa das luzes acessas. Durante o dia nós não precisamos, Deus nos dá  o sol e está cheio de lâmpadas acessas”, apontou o parlamentar.

O vereador disse que quem paga a conta dessas luzes acessas de dia é o contribuinte. “Ah mas não paga,  uma “ova” que não paga, paga sim, porque ela está acessa e quem paga é o povo. A lâmpada acessa de dia, eu acho… que é uma burrice. Não tem outra palavra para dizer. A lâmpada acessa de dia, para que? pra gastar e o povo pagar”, ironizou o parlamentar.

Melinho disse que tem uma reunião agendada com o prefeito de Artur Nogueira Lucas Sia  e que irá falar sobre o assunto da iluminação pública.

.………….…………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.