06/09/2018

Melinho assumirá cadeira de Rodrigo de Faveri na Câmara

Reinaldo Amélio Tagliari ocupará a cadeira no parlamento durante o curto período da votação referente a uma denúncia, a qual pede a cassação do mandato de Ermes Dagrela (PR)

Da redação

Reinaldo Amélio Tagliari foi notificado para tomar posse como suplente de Rodrigo de Faveri (PTB) na Câmara de Artur Nogueira. Melinho, como é conhecido, ocupará a cadeira no parlamento durante o curto período da votação referente a uma denúncia, a qual pede a cassação do mandato de Ermes Dagrela (PR).

De acordo com o Regimento Interno da Casa de Leis, Faveri (denunciante) e Dagrela (denunciado) não podem participar da votação. Assim, Melinho substituirá Faveri e terá direito ao voto. Indagado pela equipe de reportagem do Portal Nogueirense, o suplente já expôs posicionamento favorável à apuração dos fatos, ou seja, votará a favor do pedido do petebista.

Vale ressaltar que a solicitação de cassação de mandato foi feita após Faveri (PTB) acusar o denunciado de agressão e quebra de decoro parlamentar. A briga entre os edis aconteceu no dia 16 de agosto, data que Rodrigo recebeu socos e chutes por parte de Ermes e o filho dele Ermes Jr.

O ex-vereador de Artur Nogueira recebeu a convocação nesta quinta-feira (6) e confessa que já estava acompanhando o caso através da imprensa local. “Tenho acompanhado os desdobramentos. Eu já fui vereador e conheço as normas regimentais, por isso, sabia que isso poderia acontecer. Recebi o edital de convocação e terei que me apresentar na sessão desta segunda-feira, dia 10”, explica.

Ele relembra que participou da campanha juntamente com Rodrigo de Faveri (PTB). Na época, os partidos PSD e PTB realizaram uma coligação. “Eu acabei ficando como primeiro suplente dessa coligação. Considerando que Rodrigo, na condição de denunciante do fato, é impedido de votar, assim como o denunciado, então, o denunciante, por lei, é substituído por seu suplente, exclusivamente para este ato, ou seja, o acolhimento ou não da denúncia”, detalha Melinho.

Com relação ao posicionamento sobre o pedido de cassação de mandato do presidente da Casa de Leis, Ermes Dagrela (PR), Reinaldo Amélio Tagliari é enfático. “Não tenho nada a esconder. Meus atos sempre foram públicos. Vou votar pelo acolhimento, pois entendo que seja para apuração de fatos”, pontua. E justifica, “não estou culpando e condenando ninguém até o momento. Preso pela legalidade, pela moral, pela ética e pelos bons costumes, por isso, voto à favor. A Comissão Processante tem o objetivo de chegar a um veredito nas normas regimentais”.

O suplente deverá apreciar a leitura e votar a denúncia, que só pode ser acatada por dois terços (2/3) dos parlamentares votantes. A próxima Sessão Ordinária está prevista para acontecer na segunda-feira, 10 de setembro, às 19h30, na Câmara Municipal localizada na Rua dos Expedicionários, 467, Centro. A entrada da população à plenária é aberta.

Leia mais

Faveri pede cassação de presidente da Câmara após agressão física

Delegacia considera Rodrigo de Faveri como vítima em caso de agressão

Lucas Sia assume presidência de Comissão que analisará Ermes Dagrela

Ermes vai à delegacia e registra queixa contra Faveri

Presidente da Câmara de Artur Nogueira agride Rodrigo de Faveri

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.