19/09/2011

Caipira e o médico fofoqueiro

O caipira entrou no consultório e meio sem jeito foi falando: – Dotô, o negócio não sobe mais. Já tomei de tudo quanto foi chá de pranta, mas não sobe mais memo. – Ah não, meu amigo. Vou te passar um medicamento que vai deixar você novo em folha. São cinquenta comprimidos, um por dia. […]

O caipira entrou no consultório e meio sem jeito foi falando:
– Dotô, o negócio não sobe mais. Já tomei de tudo quanto foi chá de pranta, mas não sobe mais memo.
– Ah não, meu amigo. Vou te passar um medicamento que vai deixar você novo em folha. São cinquenta comprimidos, um por dia.
– Mais dotô, eu sou um home simpris da roça. Só sei conta inté deiz nos dedos e mais nada.
– Então você vai numa papelaria, compra um caderno de cinquenta folhas.
Cada folha um comprimido. Quando o caderno acabar você já vai estar curado. A receita está aqui.
– Brigado dotô. Vô agora memo compra o tar caderno.
E logo que saiu do prédio avistou de fato uma papelaria ali perto.
Uma moça veio atender.
– Eu precisava de um caderno de cinquenta fôia.
– É brochura?
– Médico disgramado. Já andou espaiando meu pobrema por aí…


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.