07/04/2022

Mais uma paciente acusa médico do PSF Laranjeiras de assédio

Caso teria ocorrido em 2021, mas a vítima tomou coragem para registrar o B.O após os outros casos virem a público

Da redação

Mais uma moradora de Artur Nogueira procurou a Polícia Civil para relatar ter sofrido importunação sexual pelo médico clinico geral que atendia no Posto de Saúde da Família (PSF), Laranjeiras. É a terceira mulher que afirma ter sido assediada pelo mesmo médico durante uma consulta. A suposta  importunação ocorreu em março de 2021, mas a vítima procurou a delegacia agora.

De acordo com o boletim de ocorrências registrado nesta quarta-feira (06), no qual o Portal Nogueirense teve acesso com exclusividade, a importunação sexual ocorreu durante uma consulta no PSF Laranjeiras.

A vítima, de 37 anos conta que no mês de março de 2021 foi até o posto de saúde para se consultar com o médico pois estava sentido tontura. A mulher relata que o médico pediu que ela ficasse de pé, fechasse os olhos e juntasse os braços. O profissional ficava o tempo todo atrás da vítima, segundo ela oferecendo ajuda.

Mesmo modo de assédio com outras vítimas

Ainda segundo a mulher, o médico pediu que ela encostasse as mãos e os seios na parede e inclinasse o corpo para trás, porém ela achou estranho e não fez. A vítima narra que o médico então colocou as mãos nela e inclinou seu corpo para trás e pediu que ela agachasse. Ao fazer esse movimento, a vítima encostou no médico e percebeu que ele estava excitado.

Ao dizer ao médico que estava com dor embaixo do seio, o médico se aproximou e ao examina-la, colocou as mãos e levantou seu seio.

Ao retornar 15 dias depois para mostrar alguns exames, o médico pediu que ela levantasse a blusa para que ele pudesse a examina-la, mas ela se recusou. Após a consulta, ela foi embora.

Primeiros casos a incentivaram a fazer denúncia

O esposo da vítima conta que os outros casos que vieram a público, deram coragem para ela denunciar. “A reportagem do outro acontecido fez com que minha esposa criasse mais coragem a respeito do mesmo”, destaca.

Ele espera por justiça. “Esperamos ansiosamente que ele [médico]pague na justiça por isso, para que outras mulheres não passem pela humilhação feita por esse cidadão”, cobra o marido da vítima.

O caso agora passa a ser investigado pela Polícia Civil e se junta aos outros dois boletins de ocorrências já registrados contra o mesmo médico.

O primeiro foi registrado em 30 de março e o outro em março de 2021.

Veja também

Mulher relata ter sido assediada por médico no PSF Laranjeiras em Artur Nogueira

Prefeitura abre sindicância para apurar suposto assédio cometido por médico no PSF Laranjeiras

Polícia já investigava médico acusado de assédio no PSF Laranjeiras

.………….…………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.