01/12/2011

Livre-se das batatas

Um professor pediu aos alunos que levassem uma sacola de plástico, na próxima aula. No dia seguinte, disse a eles que separassem uma batata para cada pessoa de quem tinham mágoa, escrevessem o nome dessas pessoas nas batatas e colocassem dentro da sacola. Os alunos obedeceram, mas sem entender nada. Algumas sacolas ficaram pesadas. O […]

Um professor pediu aos alunos que levassem uma sacola de plástico, na próxima aula.
No dia seguinte, disse a eles que separassem uma batata para cada pessoa de quem tinham mágoa, escrevessem o nome dessas pessoas nas batatas e colocassem dentro da sacola.
Os alunos obedeceram, mas sem entender nada.
Algumas sacolas ficaram pesadas.
O professor explicou que, durante uma semana, onde quer que fossem, levassem a sacolas com as batatas.
À medida que o tempo passava, as batatas iam se estragando. Também o incômodo de andar com a sacola o tempo todo mostrava as crianças, a cada momento, o quanto a mágoa pesa e é difícil de carregar.
Isso sem falar que, quando iam para a escola, a fim de não esquecer a sacola, deixavam de se concentrar em coisas importantes durante a aula.

Moral da história- É alto o preço que se paga, todos os dias, quando se escolhe manter o ressentimento.
Quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, alimentamos a mágoa.
Isso aumenta o estresse e rouba nossa alegria.
Perdoar é deixar esses sentimentos ir embora, é a única forma de trazer de volta a Paz.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.