12/03/2018

Judocas de Artur Nogueira participam de torneio regional

Ao todo, o judô nogueirense acumulou 18 medalhas: 5 medalhas de ouro, 3 de prata e 10 Bronze

A Federação Paulista de Judô, através de sua 15ª Delegacia Regional, realizou o 25º Torneio Estimulo de Judô A.F. Robert Bosch nos dias 10 e 11 de março. Responsável por abrir o calendário de competições da região, o evento reuniu mais de 800 judocas na cidade de Campinas (SP). Com a participação de 30 judocas do Projeto de Judô da Prefeitura Municipal, o evento ficou marcado por estreias e retornos de nogueirenses.

Após mais de dois anos afastada de competições, Lauren Millk retornou aos tatames. A jovem promessa estava em plena ascensão quando sofreu uma lesão no ombro direito (bankart), enquanto disputava os Jogos Escolares de 2015. Em setembro de 2017, Lauren passou por cirurgia no Instituto do Atleta em São Paulo. Foram meses indo toda semana para a capital paulista para realizar fisioterapia.

Ao mesmo tempo, realizava um trabalho de retorno ao judô em Artur Nogueira. Nesse domingo (11), Lauren retornou vencendo todas as lutas até chegar a final. Após ser superada pela atleta de Araras (SP), Lauren ficou com a medalha de prata (sub 18 pesado). “Não há nada mais triste do que ficar impedida de fazer o que ama. O judô me fez muita falta. Hoje é um dia muito feliz para mim. Agradeço a toda minha família e amigos que sempre me apoiaram, aos médicos e fisioterapeutas do Instituto do Atleta e a Administração Municipal por contribuírem com minha reabilitação”, comemora a esportista.

Ao todo, o Judô Nogueirense acumulou 18 medalhas: 5 medalhas de ouro, 3 de prata e 10 Bronze. Laura Oliveira e Gisele Silva mantiveram o bom rendimento de 2017 e conquistaram ouro nas categorias sub 11 Super Ligeiro e Sub 21 Meio Leve, respectivamente. Caroline Keli garantiu o Tri Campeonato em Campinas (SP) no Sênior Meio Pesado. Michel Victor (Sub 21 Médio) e Karoline Marques (Sênior Leve) retornaram as competições em grande estilo: venceram todas as lutas e faturaram o ouro.

O final de semana também marcou a estréia de Michelle Correa (Sênior Pesado). Há um ano a judoca superou os paradigmas gerados pela deficiência visual e se aventurou no Judô. Aos poucos a luta ensinou que Michelle é capaz de superar todos os obstáculos através de disciplina e dedicação. Mesmo lutando com pessoas sem a mesma deficiência, Michelle ficou com a medalha de Bronze.

“O judô para deficientes visuais estreou em Paralimpiadas no ano de 1988, em Seul. Desde de então passou-se a estudar metodologias de ensino para esse novo desafio. Com isso, o numero de judocas cegos aumentou muito, bem como suas condições técnicas. Há lutadores que mesmo sem a visão, lutam de igual para igual com judocas que enxergam. Exemplo disso é o brasileiro Antônio Tenório, portador de 6 medalhas Paralímpicas, sendo 4 de ouro. Michelle iniciou hoje o desafio de se tornar competidora”, explica o Professor Rodolpho Lavoura.

“A participação do Projeto de Judô em Campinas (SP) define o trabalho desenvolvido: resultados planejados em longo prazo. Isso é algo que atesta o profissionalismo do planejamento realizado. Fico feliz em saber do retorno de atletas que iniciaram conosco. Alguns por lesões, outros por estudo ou trabalho. O importante é o clima familiar proporcionado pelo grupo que faz com que todos de fato sintam-se parte não só da historia desse judô, mais também de toda sua estrutura”, conclui o Secretario de Esportes Alexandre Chichurra.

Seguindo com a proposta formadora do Projeto de Judô, o evento também marcou a estréia de Lucas Vieira e Kauan Cabrini como técnicos, além de Carol Keli e Dione dos Anjos com árbitros. O próximo compromisso da equipe será a Copa SP, em São Bernardo do Campo no próximo final de semana.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.