13/07/2022

Intercambistas bolivianos conhecem o UNASP campus Engenheiro Coelho em experiência imersiva

O Intercâmbio Adventista, que tem sua sede no campus, é responsável por proporcionar aprendizado cultural, intelectual e espiritual em diversos países, incluindo no Brasil

O UNASP campus Engenheiro Coelho recebeu um grupo de 94 estudantes bolivianos e 22 professores que chegaram ao Brasil através do Intercâmbio Adventista. Segundo o departamental de Educação da Bolívia, Marco Góes, o grupo permanecerá no UNASP por 11 dias e passará por uma experiência de imersão cultural que inclui passeios, estudos e relacionamento com estudantes do campus universitário.

A Educação Adventista é o maior sistema privado de educação da Bolívia. Na União Boliviana, que corresponde a todo o território do país, estão 33 colégios e uma universidade, reunindo mais de 18 mil alunos.

Uma longa viagem

O pastor Marco Góes conta que a escolha do Brasil como destino partiu dos próprios alunos. “Foi um pedido dos estudantes. Nós fizemos uma pesquisa perguntando qual país da América do Sul eles queriam conhecer e unanimemente escolheram o Brasil”, relata Góes.

Segundo o departamental, tanto os estudantes quanto os administradores das escolas, que também fazem parte do grupo, estão visitando o UNASP pela primeira vez. Góes explica: “Esse é um programa que está sendo conversado desde antes da pandemia e eu sempre recebi do UNASP toda a atenção, todo o carinho e toda a compreensão. O UNASP abriu as portas”.

Muitos dos alunos do grupo estão fazendo sua primeira viagem internacional, mas, para que esse sonho fosse possível, foram necessárias muitas horas de “estrada”. Dentro da própria Bolívia, para chegar em Santa Cruz de La Sierra, a cidade de saída para o Brasil, os alunos viajaram por 12 horas de ônibus e, partindo de Santa Cruz, o grupo viajou por 36 horas de ônibus até chegar em São Paulo.

Fabiana Ramirez, estudante de 17 anos que mora em Montero, viajou por aproximadamente 43 horas e, apesar das muitas horas de viagem, disse que está se divertindo muito. “Decidi fazer esse intercâmbio para conhecer o UNASP. Eu também queria conhecer outros estudantes bolivianos, aprender português e praticar meu inglês”, explica a estudante.

Para Marco Góes a importância de um intercâmbio como esse é incalculável. “Como sistema adventista, nós entendemos que conhecer e conviver com outras culturas faz parte da formação integral dos estudantes. Escolher o UNASP não foi por acaso, foi uma atitude estratégica” Ele acrescenta que “existe um viés acadêmico para as carreiras futuras deles, mas também existe um viés espiritual”.

Experiências para a vida

De acordo com Evelin Bortolotte, supervisora de operações de intercâmbio, esse é um programa que oferece experiência linguística, cultural e espiritual. “Ademais de estarem estudando um novo idioma, inglês e português, os alunos têm a oportunidade de praticar durante as saídas culturais ao Hopi Hari, Holambra, Shopping Dom Pedro, Rede Novo Tempo de Comunicações e dentro do campus do UNASP, reforçando todo aprendizado em sala de aula”, descreve Evelin.

Como muitos alunos não são adventistas, Eveline explica que “todas as capelas, [momentos] que incentivam um relacionamento com Jesus, acontecem no três idiomas, português, inglês e espanhol”. Além disso, “as atividades de sábado são preparadas para que possam desfrutar a natureza e aprender mais do Criador”.

Para o Intercâmbio Adventista essa viagem tem grande potencial transformador na vida dos estudantes. Evelin afirma: “O principal objetivo é proporcionar experiência única de internacionalização, abrangendo todos os aspectos da vida, o bem estar espiritual, intelectual e físico, e também ser uma porta de entrada para que eles possam sonhar e realizar tantos outros sonhos”.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.