06/08/2019

Hospital Santa Ignês, em Indaiatuba, realiza cirurgia inédita

O procedimento de videolaparoscopia foi realizado para tratar um câncer no esôfago

Informe publicitário

Para tratar um paciente de 76 anos diagnosticado com câncer no esôfago, o Hospital Santa Ignês, em Indaiatuba, realizou uma cirurgia inédita de videolaparoscopia para a retirada do órgão. A cirurgia teve o resultado esperado, de acordo com um dos médicos responsáveis, Dr. Eduardo Pereira dos Santos. O paciente não precisou passar por quimioterapia e nem por radioterapia durante o pós-operatório e segue em atendimento ambulatorial e oncológico de rotina.

De acordo com o especialista, esse tipo de procedimento, no tratamento do câncer, é menos invasivo para o paciente e o tempo de recuperação é menor.  “Após oito dias de internação, o paciente teve alta e está em ótimo estado geral. A cirurgia de videolaparoscopia tratou e curou o câncer esofágico”, afirma o médico.

Dr. Eduardo destacou que a vídeo-cirurgia vem sendo utilizada para reduzir o índice de procedimentos convencionais para a retirada do esôfago, por meio de uma abertura no tórax.  “Através de pequenas incisões entre as costelas, é possível reduzir o tempo operatório, minimizar a dor pós-operatória e diminuir também a incidência de complicações e o tempo de internação. Com a técnica, é possível obter resultados superiores aos da cirurgia convencional”, assegura.

Segundo ele, com diagnóstico precoce, equipe cirúrgica treinada, suporte pós-operatório, hospital equipado e especializado garantem bons resultados ao paciente com câncer do esôfago. “Podemos ter no Hospital Santa Ignês resultados semelhantes àqueles obtidos em grandes centros especializados no tratamento invasivo da doença”, acrescentou.

A cirurgia foi realizada por uma equipe composta pelos cirurgiões Dr. João de Souza Coelho Neto, Dr. Eduardo Pereira dos Santos, Dr. Luiz Fernando Borges Duraes e pelo anestesista, Dr. Francisco Otaviano Franco dos Reis Filho.

Câncer de esôfago

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de esôfago atualmente é o sexto tumor maligno mais comum em homens e o décimo terceiro mais comum em mulheres no Brasil. O tratamento inclui a esofagectomia cuja morbidade é alta, principalmente quando associada à toracotomia.

Sobre o Hospital Santa Ignês

O Hospital Santa Ignês iniciou suas atividades na década de 70. É um dos mais aconchegantes e equipados da RMC (Região Metropolitana de Campinas) e possui, em sua estrutura, um completo Centro de Serviços como Pronto-Socorro, Ambulatório de Especialidades, Centro Cirúrgico, Maternidade, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para adultos, UTI Neonatal e UTI Pediátrica de Indaiatuba.

O Hospital Santa Ignês faz parte da rede de hospitais credenciados PHS Samaritano Saúde que possui unidades credenciadas também nas cidades de Campinas, Hortolândia, Paulínia e Americana.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.