10/03/2019

Homem acaba preso com 760 porções de crack em Artur Nogueira

Ação efetuada pela PM ocorreu na madrugada deste domingo (10)

Da redação

A Polícia Militar (PM) prendeu um homem acusado por atuação junto ao tráfico de drogas em Artur Nogueira. A ação ocorreu na madrugada deste domingo (10). Mais de 700 porções de crack, utensílios para o armazenamento e embalo da droga, além de valores em dinheiro, foram apreendidos na ocasião da prisão.

O relato dos policiais para o registro do Boletim de Ocorrência (B.O.) pontua que eles faziam um patrulhamento de rotina pelo Jardim Planalto, por volta da uma da madrugada. Ao se aproximarem da praça da Igreja Santa Rita, local conhecido como ponto de intenso tráfico de drogas na Avenida XV de Novembro, os agentes avistaram um suspeito.

O indivíduo, já conhecido nos meios policiais, tentou adentrar em uma residência ao notar a presença da viatura. Apesar da tentativa, ele acabou sendo abordado pelos policiais. Em uma revista pessoal ao suspeito, os oficiais localizaram em um bolso das vestes dele oito kits contendo 15 pedras de crack em cada um.

O acusado, de 32 anos, confessou que as unidades da droga seriam de propriedade dele. O rapaz tentou ludibriar os agentes dizendo que residia em outro local, mas já era de conhecimento dos policiais que ele morava na referida casa, onde ocorreu a abordagem.

Em uma busca no interior da moradia, mais drogas foram encontradas no local. Em cima da mesa da cozinha havia um prato com mais 640 pedras de crack embaladas e prontas para a venda, além de R$ 1.578 em notas diversas e materiais utilizados para o preparo e para embalar o entorpecente.

Com a constatação, o acusado recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil do município, onde permaneceu à disposição da Justiça.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.