19/07/2017

Governo integra Artur Nogueira a nova região turística de São Paulo

De acordo com Edésio Lopes, secretário municipal de Cultura, mudança é um passo na busca pelo título de Município de Interesse Turístico (MIT)

Da redação

Artur Nogueira foi incluída em uma nova área no mapa do Programa de Regionalização do Turismo, coordenado pelos Governos Estadual e Federal. De acordo do Edésio Lopes, secretário municipal de Cultura, a mudança é mais um passo na busca pelo título de Município de Interesse Turístico (MIT), que dá à cidade detentora maior acesso a verbas públicas para o turismo e, consequentemente, maior geração de empregos.

Segundo Lopes, Artur Nogueira já fazia parte do mapa, mas pertencia a outra região, a “Café e Flores”. No entanto, após a saída de Holambra (SP), que passou a integrar a região de “Águas e Flores” (junto ao “Circuito das Águas”), algumas atualizações se tornaram necessárias. “Então fizemos uma reunião no mês passado, na qual pedimos uma alteração no nome da região e um novo cadastramento do município”, conta o secretário.

ARTUR-NOGUEIRA-1-1475269098-1499536108

A região recebeu, então, o nome de “Trilho e Trilhas da Baixamogiana”, e Artur Nogueira foi incluída no grupo. Segundo Lopes, o “trilhos” do nome se refere à antiga linha férrea que cortava os municípios. “Ela era conhecida primeiramente como Linha Mogiana, só depois passou a ser conhecida como Sorocabana”, relembra.

De acordo com o secretário de Cultura, como já existia a região da altamogiana, decidiram criar a baixa mogiana. E o “trilhas” do nome do grupo de municípios se refere aos caminhos culturais de cada cidade. “Trilhas porque pode levar a vários nomes culturais, vários caminhos, cada município trilha seu caminho na cultura”, explica.

Lopes ainda ressalta que a mudança é importante, pois deixa Artur Nogueira um pouco mais próxima de conseguir o título de MIT.  “A gente faz parte de uma das regiões turísticas do Estado, e em cima disso vamos poder futuramente pleitear o título de MIT para nossa cidade. É um dos passos para alcançarmos o título”, assevera.

Programa de Regionalização do Turismo

O Programa de Regionalização do Turismo é uma ação do Governo Federal, que trabalha com a visão de que até mesmo as cidades que não possuem uma clara vocação turística (ou seja, que não recebem os turistas em seus territórios) podem se beneficiar ao fornecer mão de obra e produtos para atender os turistas. Dessa forma, ao se regionalizar o trabalho turístico, os ganhos são divididos entre todos os municípios da região.

Portanto, o objetivo principal do programa é apoiar a estruturação dos destinos, bem como a gestão e a promoção do turismo no país.

Município de Interesse Turístico

Há alguns meses, durante uma audiência pública realizada na Câmara Municipal, foi revelado que Artur Nogueira pode se tornar um Município de Interesse Turístico (MIT) nos próximos anos. O título de MIT dá à cidade detentora dele maior acesso a verbas públicas para o turismo e, consequentemente, maior geração de empregos.

De acordo com a Agência Brasileira de Engenharia Turística (Abet), para um município concorrer ao título de MIT é necessário cumprir alguns requisitos:

  • Ter potencial turístico;
  • Oferecer serviços médicos de emergência para população e turistas;
  • Oferecer hospedagem no local ou na região;
  • Ter boa quantidade de bares, restaurantes, lanchonetes, entre outros;
  • Disponibilizar serviço de informações turísticas, com um site;
  • Serviço de coleta de resíduo sólidos que atenda população e turistas;
  • Água potável para atender população e fluxo turístico;
  • Atrativos turísticos de expressividade;
  • Conselho Municipal de Turismo;
  • Plano Diretor de Turismo;

Todos os requisitos para receber o título de MIT são previstos na lei complementar 1.261, de 29 de abril de 2015.

Leia também

Plantações de girassol atraem turistas para Artur Nogueira

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.