14/08/2018

Exposição e oficinas revelam arqueologia de Artur Nogueira

Materiais colhidos no município fazem parte de estudos ligados à datação histórica do município

Diego Faria

Está exposta em Artur Nogueira a exposição denominada “Arqueologia no Município de Artur Nogueira”, aberta ao público no Centro Cultural Tom Jobim desde a última quinta-feira (9). O evento tem como objetivo principal apresentar à população a importância da arqueologia para o processo de registro histórico da cidade. Materiais colhidos em diversas regiões do país compõem a mostra.

Sob o contexto da arqueologia, a exposição é composta por painéis que apresentam, por exemplo, aspectos históricos de fazendas de cultura de café e de engenho de cana de açúcar, situadas na Região Metropolitana de Campinas (RMC), importantes para a formação de cidades como Artur Nogueira.

A mostra ajuda a identificar as caraterísticas do passado e a identidade das regiões pesquisadas por meio da escavação de sítios arqueológicos do país. “Os sítios arqueológicos são relatos da história das cidades. São bens culturais e materiais ligados à arqueologia e, com essa exposição, estamos apresentando à população de Artur Nogueira um pouco sobre o passado da cidade”, explica a coordenadora de educação patrimonial da Scientia Consultoria Científica, Eneida Malerbi.

Estudos sobre as características de povos ancestrais, indígenas e antigas civilizações podem ser analisados por meio da escavação de materiais arqueológicos, encontrados abaixo do solo. Artigos e utensílios usados na agricultura, culinária, construções e nas demais atividades do dia a dia narram sobre o passado para que haja melhor compreensão sobre o presente.

Durante a exposição, estudantes da rede municipal e estadual de ensino de Artur Nogueira estão tendo contato direto com a arqueologia. Uma oficina ligada à este ofício oferece uma experiência prática aos alunos que realizam uma “escavação” lúdica durante as atividades. Materiais simbólicos fazem alusão a sítios arqueológicos reais. “Muito legal poder escavar, encontrar objetos e saber que existe história embaixo da terra”, relata o estudante Felipe Pereira, de 11 anos.

O prefeito Ivan Vicensotti (PSB) incentiva a educação e a reconhece como um dos pilares da cidadania. “Eu sempre falo e faço questão de repetir que educação é uma de nossas prioridades. Ensinar a nossa cultura, nossas raízes, é um incentivo necessário”, afirma o prefeito.

A exposição “Arqueologia no Município de Artur Nogueira” está em exibição gratuita no Centro Cultural Tom Jobim, em Artur Nogueira, até o dia 31 de agosto. As visitas ocorrem se segunda a sexta-feira, das 8 horas ao meio dia e das 13 às 17 horas. Grandes grupos e turmas escolares precisam ser agendadas previamente. A mostra tem realização da Secretaria de Cultura e Secretaria de Educação através da Prefeitura Municipal.

Origem da exposição

A exposição “Arqueologia no Município de Artur Nogueira” teve início com um trabalho de arqueologia de cunho nacional, com atuação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e Scientia Consultoria, por meio do Governo Federal e Ministério da Cultura. Com a instalação do Sistema de Transmissão de Energia Mata de Santa Genebra, presente entre o município de Araraquara (SP) e o distrito de Bateias, em Campo Largo (PR), ocorrem as obras expansão do sistema de transmissão de energia para as regiões Sudeste e Sul do país. Este empreendimento colabora para a redução de risco de racionamento de energia elétrica com o Sistema Interligado Nacional (SIN).

Torres de alta tensão ao longo do referido trecho são instaladas para que subestações distribuam a energia produzida pelas Usinas Hidrelétricas Salto Antônio e Jirau no Rio Madeira, no Estado de Rondônia. O empreendimento Mata de Santa Genebra (MSG) é constituída pela Copel Geração e Transmissão S/A e Furnas Centrais Elétricas S/A, com um estudo ambiental realizado pela Concremat Ambiental, sediada no Rio de Janeiro, licenciada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Quando o trabalho de implantação das torres de energia é efetuado, as áreas onde elas serão construídas são analisadas e pesquisadas para saber se existem possíveis sítios arqueológicos nessas regiões. Diversos locais com materiais arqueológicos já foram encontrados ao longo do trecho do Sistema de Transmissão de Energia Mata de Santa Genebra, entre eles, está o município de Artur Nogueira.

A cidade nogueirense começou a ser pesquisada entre 2014 e 2015 após o início de avaliação para a instalação de torres de energia do circuito Mata de Santa Genebra. O sítio arqueológico Ribeirão da Boa Vista, localizado em uma área particular da zona rural do município, teve a escavação efetuada a partir de dezembro do ano passado (2017).

Área de escavação em Artur Nogueira. (Acervo da exposição)

Fragmentos escavados encontrados em Artur Nogueira

Alguns fragmentos arqueológicos de cerâmica e lítico encontrados em região de canaviais foram colhidos, mas muito danificados, pois a área estava muito prejudicada devido a atividade de máquinas no local. Os materiais agora estão sendo submetidos a pesquisas pela Scientia Consultoria Científica e devem revelar o período de datação e informações importantes sobre os antigos povos que habitaram a região.

Serviço

Exposição “Arqueologia no Município de Artur Nogueira”

Data: de 9 a 31 de agosto

Local: Centro Cultural Tom Jobim, Centro de Artur Nogueira

Entrada gratuita

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.