14/12/2017

Ex guarda municipal passará por júri popular em Artur Nogueira

Acusado responde pelo homicídio de Lilian Gabrieli Zamonelli, de 17 anos

Da redação

Um ex guarda civil municipal atuante em Artur Nogueira, acusado de ter atirado contra três pessoas no município no ano passado – causando a morte de uma adolescente – passou por uma audiência no Fórum da cidade nesta segunda-feira (11). Ele permanece preso em uma unidade prisional da região e deverá ser submetido a um júri popular no início de 2018.

Conforme consta nos registros policiais, o indiciado, de 39 anos, responde criminalmente por uma investigação de homicídio, acusado de ter efetuado disparos de arma de fogo contra dois rapazes e uma garota, na noite de 24 de novembro de 2016. Lilian Gabrieli Zamonelli, de 17 anos, estava em uma motocicleta com um rapaz no bairro Sacilotto, quando por volta das 22h30, ambos foram alvejados a tiros por um homem que conduzia um carro preto.

Depois de serem atingidos pelos disparos, Lilian e a outra vítima foram socorridas e levados ao Pronto-socorro da cidade. Eles receberam atendimento médico na unidade, mas a adolescente não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito. Já o rapaz, teve alta médica após permanecer internado em um hospital de Campinas (SP), devido às perfurações dos projéteis de uma arma calibre 380.

O delito aconteceu posteriormente à uma manifestação por parte de alguns moradores, ocasionada na tarde do mesmo dia, por decorrência da morte de Otávio Guedes Júlio e Gabriel Maciel. Os dois menores colidiram com uma moto contra um poste de energia elétrica no Parque dos Trabalhadores, durante o acompanhamento de agentes que estavam em uma viatura da Guarda Civil Municipal.

Outra vítima

Também na noite de 24 de novembro, no Jardim Sacilotto, outro rapaz foi alvo de um disparo de arma de fogo desferido por um homem que dirigia um carro preto, veículo com as mesmas características do caso anterior. O autor foi reconhecido pela vítima sendo um guarda municipal que estava apaisana. O referido disparo atingiu uma das pernas do rapaz, sendo ele levado ao Hospital Bom Samaritano, onde teve atendimento e depois liberado sem maiores complicações.

Frente a esses acontecimentos, teve início uma investigação ao suspeito, que permaneceu foragido. Um Boletim de Ocorrência (B.O.) descreve que, passados de seis meses, já na manhã de oito de junho de deste ano, ele foi localizado em Engenheiro Coelho (SP), preso pela Polícia Civil mediante um mandado de prisão temporária e levado à Delegacia de Investigações Gerias (DIG) de Americana (SP). Munições de calibre 380 tiveram apreensão na casa em que o indiciado residia.

Ele permanece recluso da liberdade em uma penitenciária da região. A assessoria de comunicação da Prefeitura de Artur Nogueira comunicou anteriormente que na época dos acontecimentos, o ex guarda municipal estava afastado e fora dos serviços da corporação, devido a problemas de saúde.

Atual audiência

Já na manhã desta segunda-feira (11), uma audiência aconteceu no Fórum de Artur Nogueira. Durante a sessão, o próprio indiciado além de testemunhas, prestaram depoimentos a respeito dos fatos que envolvem a acusação.

De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/SP), com o término da sessão de audiência, ficou determinado que o acusado será submetido a um júri popular, a ser realizado no município no início de 2018, entre os meses de janeiro e fevereiro.

Detalhes sobre as declarações dos presentes na atual sessão não foram divulgados, pois a investigação segue em segredo de justiça. O Portal Nogueirense continua a acompanhar o desfecho desse fato e trará mais informações em no decorrer do processo judicial que envolve o ex guarda civil municipal.

Leia mais

GCM de Artur Nogueira acaba preso acusado por homicídio

Moça morre e dois ficam feridos após disparos em Artur Nogueira

Lilian Gabrieli Zamonelli, moradora de Artur Nogueira, morre aos 17 anos

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.