25/09/2018

Ex-chefe do Almoxarifado tem liberdade provisória decretada em Artur Nogueira

Decisão aconteceu na tarde desta terça-feira (25) no Fórum nogueirense

Da redação

O ex-chefe do Almoxarifado de Artur Nogueira Josimar Aparecido Cardoso teve a liberdade provisória decretada na tarde desta terça-feira (25). A audiência ocorreu no Fórum do município e as informações foram obtidas junto ao órgão. Além de Josimar, Michelli Galvão Daher – ex-funcionária do mesmo setor – e o secretário de Administração da Prefeitura, Anderson Guidotti, testemunha no processo, foram ouvidos.

Antes da audiência, o ex-funcionário da prefeitura estava recluso em prisão preventiva, a ex-servidora em prisão domiciliar e o secretário, em liberdade por se tratar de testemunha no caso. O primeiro a ser liberado foi Guidotti, seguido de Michelli e, posteriormente, Josimar.

Após os registros dos depoimentos na audiência, foi decretado pelo juiz dr. Paulo Henrique Aduan Correa, a liberdade provisória de Josimar. Ele foi levado de volta à unidade prisional de Americana (SP), onde estava recluso, e deverá ser posto em liberdade provisória nesta quarta-feira (26). A decisão foi tomada pelo juiz por não haverem provas suficientes para manter o ex-servidor preso.

Nenhuma nova testemunha foi solicitada até o momento, mas o caso segue em apuração. Dessa forma, as partes podem ser intimadas a novos depoimentos. Familiares do ex-funcionário aguardaram a decisão do lado de fora do Fórum nogueirense.

Agora, os documentos apreendidos continuarão a ser investigados. Caso ainda ocorra indícios que incriminem alguma das partes no delito de supressão de documentos públicos, eles deverão ser chamados em juízo novamente.

Entenda o caso

Uma funcionária do Almoxarifado havia sido flagrada por uma assistente do MP “picotando” alguns documentos em uma máquina. O caso aconteceu dia 21 de junho. Ao ser presa, a servidora alegou que cumpria ordens do superior dela para descartar os referidos documentos. Os papéis estavam ligados à uma investigação do MP sobre superfaturamento fiscal de merenda escolar no município, conforme revelado pelo então promotor de Justiça, Dr. Pedro dos Reis Campos.

Ao ser submetida a uma audiência de custódia, a servidora recebeu liberdade provisória, mas responderá judicialmente pelo crime. Embasado no relato da funcionária, o juiz decidiu expedir um mandado contra o responsável pelo setor do Almoxarifado, local onde ocorria a destruição dos arquivos.

No dia do pedido de prisão do servidor, a Polícia Militar (PM) efetuou buscas ao investigado em departamentos da prefeitura e, também, em uma residência no Jardim Rezek, mas não o localizaram. Desde então, ele permanecia foragido da Justiça.

Leia mais

Ex-chefe do almoxarifado tem prisão preventiva decretada em Artur Nogueira

Ex-chefe do almoxarifado de Artur Nogueira se apresenta à Justiça

“Fui bode expiatório de um conflito político”, diz ex-chefe do Almoxarifado de Artur Nogueira

Funcionária da Prefeitura de Artur Nogueira destrói documentos e acaba presa

Juiz pede prisão de chefe do Almoxarifado de Artur Nogueira

Servidor público de Artur Nogueira ainda não foi localizado

Ivan Vicensotti exonera chefe de Almoxarifado, mas ninguém assume cargo

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.