16/04/2011

Alexandre Chichurra, o chefe do esporte nogueirense

Em uma conversa descontraída, o chefe da Divisão Municipal de Esportes fala sobre a vida, projetos e sobre o setor em Artur Nogueira


Alex Bússulo

Ele vive sorrindo, cumprimentando a todos que encontram pela rua. Até parece um político. “Pode até parecer, mas eu quero distância da política, meu negócio é o esporte”, afirma o entrevistado da semana, Alexandre Chichurra, que desde outubro do ano passado atua como chefe da Divisão Municipal de Esportes de Artur Nogueira (DME). Chichurra tem 34 anos e carrega consigo uma longa trajetória envolvendo atividades esportivas.

Atualmente, casado e com um filho de seis anos, relembra a paixão pelo futebol. “É o sonho de qualquer menino, eu queria ser um jogador profissional, queria estar no campo, vibrando e dando meu suor pelo time, nasci com isso”, conta. O chefe correu atrás de seu sonho e conseguiu jogar em vários times.

Para falar do esporte, dos projetos e de sua vida, Chichurra recebeu nossa reportagem em sua sala, no Ginásio Municipal Maurício Sia.

COMO SURGIU SUA PAIXÃO PELO FUTEBOL? Sempre quis ser jogador, quando era pequeno vivia jogando bola de um lado para o outro. Quando tinha nove anos, me inscrevi na escolinha de futebol daqui, tive aulas com vários professores, inclusive com o Natão. Nessa época já tinha em mente um propósito maior, queria de todo jeito sair de Artur Nogueira e jogar em um time profissional. Por isso dei o meu melhor, corri atrás mesmo. Quando fiz 14 anos fui jogar no União São João, de Araras. Depois joguei em outros times como o Independente, o Internacional de Limeira e a Ponte. Houve uma época que sai do estado e fui jogar no Marcilio Dias, de Santa Catarina. Em 2006, vim trabalhar como coordenador de esporte em Artur Nogueira. E no ano passado assumi como chefe da divisão.

COMO É EXERCER A FUNÇÃO DE CHEFE DE ESPORTES? Quando eu assumi estava complicado. As escolinhas estavam abandonadas, os campeonatos estavam uma verdadeira bagunça. Tive que começar do zero. Pedi carta branca ao prefeito e fui em frente, depois de alguns meses de trabalho podemos ver que aquela realidade mudou, e bastante.

O QUE VOCÊ PRETENDE MUDAR E AINDA NÃO CONSEGUIU NO ESPORTE? Tenho uma dificuldade quanto ao campeonato amador. O povo daqui é muito mal acostumado, os times são maus acostumados. Quero incentivar a elaboração de uma liga.

LIGA? Sim, uma Liga Nogueirense de Futebol. Os times da cidade precisam disso. Precisam se unir e juntos elaborar essa ideia. Todas as cidades da região possuem ligas. Eu só vejo lados positivos com essa proposta. Os times conseguiriam verbas para a realização de campeonatos, a cidade poderia participar de outros eventos, além de que não seria uma realização da prefeitura e sim da própria liga, ou seja, dos próprios times.

ALÉM DO FUTEBOL, QUE OUTROS ESPORTES SÃO PROMOVIDOS PELA DME? Muito bem colocado; Atualmente temos aulas de vôlei, handebol, basquete, futebol de campo e futsal. Em breve teremos aulas de judô e karatê, todos no Ginásio Maurício Sia. É bom lembrar que todos podem participar sem nenhum custo. Basta aparecer na secretaria do ginásio acompanhado de um responsável e se inscrever.

TEM ALGUMA NOVIDADE? Tem sim. Já estamos com as inscrições abertas para a ginástica, aqui no ginásio. Os interessados devem procurar a secretaria e fazer o cadastro.

DEPOIS DE ALGUNS ANOS DE ABANDONO, A PREFEITURA REINICIOU A CONSTRUÇÃO DO GINÁSIO DE ESPORTES DO BAIRRO ITAMARATY. QUAL É A PREVISÃO DE TÉRMINO? A construção foi divida em duas etapas. A primeira pegando a estrutura mesmo, as paredes, as salas, o teto, etc. E uma segunda etapa relacionada com o acabamento que inclui a instalação de piso, pintura e equipamentos. A previsão para conclusão não deve ultrapassar janeiro do ano que vem, acredito que até o final deste ano o ginásio já esteja pronto.

QUAL A IMPORTÂNCIA DE MAIS UM GINÁSIO PARA ARTUR NOGUEIRA? O [ginásio] Maurício Sia está pequeno para comportar todas as agendas. Embora tenhamos quadras cobertas nas escolas, este ginásio ainda é visto como melhor local para a realização das tarefas, até mesmo pelo fato de comodidade. O espaço do Itamaraty vai dividir a agenda. Depois da inauguração iniciaremos a reforma deste aqui. A proposta é ter dois núcleos de esportes na cidade. Aumentar as aulas e os treinos é um dos nossos objetivos.

JÁ TEM ALGUM NOME PARA O NOVO GINÁSIO? Ainda não.

[APROVEITEI O GANCHO PARA UMA BRINCADEIRA] OLHA, SE VOCÊ MORRER ATÉ A INAUGURAÇÃO PODEREMOS SUGERIR SEU NOME. JÁ IMAGINOU: “GINÁSIO MUNICIPAL ALEXANDRE CHICHURRA”? [rindo] Não, não… Não quero receber essa homenagem tão cedo… Não mesmo… Deus me livre!

ENTÃO VAMOS FALAR DE VOCÊ ENQUANTO VIVO. DO QUE VOCÊ SE ORGULHA NESSE POUCO TEMPO DE TRABALHO COMO CHEFE? Me orgulho de muita coisa. Tenho uma equipe campeã, que joga e dá o suor pelo esporte da cidade. O campeonato de futsal no início do ano foi uma grande satisfação. O pessoal veio pra competir mesmo. Não tivemos nenhuma briga durante o evento. Foram dois ou três cartões amarelos, nada mais. Mas respondendo sua pergunta, fico muito feliz quanto às escolinhas. Ver este ginásio lotado de crianças praticando esporte é algo emocionante. Só de saber que elas poderiam estar nas ruas fazendo outras coisas e que nós proporcionamos a elas outra opção me motiva muito.

MINHA PRÓXIMA PERGUNTA VAI AJUDAR OS LEITORES ENTENDEREM QUAIS AS SUAS PRETENSÕES. DAS TRÊS OPÇÕES A SEGUIR, QUAL DELAS VOCÊ MAIS DE ENCAIXA: ESPORTISTA, ADMINISTRADOR OU POLÍTICO? Cara, uma coisa você pode ter certeza, das três uma coisa que eu não sou é político. Disso eu quero distância.

JURO QUE PENSEI QUE VOCÊ TERIA ESSA PRETENSÃO. SEMPRE POPULAR, CONVERSANDO COM TODO MUNDO… É mas como já disse meu negócio é o esporte. Sair pedindo voto não é comigo.

DIGA-ME UMA META. Quero trazer um estádio profissional para a cidade. Embora tenha alguns campos, Artur Nogueira merece um espaço maior, com arquibancadas ao redor, tudo profissional mesmo. Vejo alguma coisa atrás do ginásio do Itamaraty. É um projeto que a cidade merece. Com isso incentivar um time profissional que jogue em nome de Artur Nogueira.

A CIDADE NÃO TEM UM TIME PROFISSIONAL? Não. O que temos hoje são amigos que se unem para jogar. O jogo que acontece hoje contra o Corinthians foi uma seleção que fizemos dos nogueirenses que a gente vê que joga bem. Mas um time que sai e compete em nome da cidade, em que os jogadores só fazem isso, ainda não temos…

E O CAMPO DO ‘RAPADÃO’? Lá é pequeno, comporta no máximo três escolinhas… Em breve a reforma dele será concluída, um estádio seria bem maior.

VAMOS FALAR DO JOGO CONTRA O CORINTHIANS MÁSTER? Olha, eu posso garantir uma coisa: o Corinthians pode até ganhar a partida, mas vai ser difícil. O time nogueirense está bem preparado. Quero aproveitar a oportunidade para convidar a população para comparecer e torcer para Artur Nogueira. O primeiro jogo começa às 16 horas, no Campo Municipal Fábio Ferrari, com entrada franca e para toda a família.

E VOCÊ VAI JOGAR COMO CAPITÃO DO TIME DE ARTUR NOGUEIRA? Pra você ver rapaz, me colocaram como capitão…

MAS EU FIQUEI SABENDO QUE VOCÊ É CORINTIANO. [BRINCANDO] SERÁ QUE O JOGO JÁ NÃO ESTÁ VENDIDO? [rindo] Ah, não né… Vamos dar trabalho para o adversário, quem for assistir verá!

Clique aqui e veja o que rolou na partida


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.