03/09/2018

Discussão sobre implantação da Zona Azul em Artur Nogueira é remarcada

Última reunião havia apenas seis pessoas e, por isso, foi reagendada para esta quarta-feira (5) às 19h

Da redação

A prefeitura de Artur Nogueira reagendou a audiência pública para discutir o Projeto de Lei Complementar (PLC) 007/2018 que cria a Zona Azul para esta quarta-feira (5) às 18h no Núcleo Administrativo. O reagendamento se deve a falta de adesão da população. Apenas seis munícipes compareceram na última reunião.

Tal propositura em questão foi aprovada por unanimidade e com dispensa de pareceres após receber algumas emendas. Antes de ser definitivamente implantado no município, o estacionamento rotativo passará por essa reunião aberta a toda a população.

O objetivo da audiência, segundo a prefeitura nogueirense, é apresentar, avaliar e discutir com a sociedade o sistema de estacionamento rotativo pago, denominado “Zona Azul”, nas vias públicas e logradouros públicos do município nogueirense, nos termos da Lei Complementar Municipal n. 620. Vereadores, autoridades, representantes de classes e munícipes em geral são convidados a participar na nova data.

A propositura foi aprovada por unanimidade e com dispensa de pareceres após receber algumas emendas. Antes de ser definitivamente implantado no município, o estacionamento rotativo passará por essa reunião aberta a toda a população.

Até o dia 5 de setembro, o Departamento Municipal de Trânsito, disponibilizará para consulta em sua sede (Núcleo Administrativo Municipal, situado a Rua Nossa Senhora das Dores, 629, Centro, Artur Nogueira – SP) cópia da Lei Complementar Municipal n. 620, de 25 de maio de 2018, e do croqui do perímetro de delimitação da área de sistema de estacionamento rotativo pago, denominado “Zona Azul”.

Leia mais

Audiência sobre zona azul é remarcada por falta de público em Artur Nogueira


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.