11/08/2012

DIA DOS PAIS: Conheça a história por trás da comemoração

Quatro nogueirenses fizeram homenagens especiais aos pais

Quézia Amorim

No domingo (12), foi comemorado o Dia dos Pais. A celebração é datada oficialmente desde junho de 1910, quando nos Estados Unidos, uma mulher chamada Sonora Smart, viu o pai, William Jackson Smart, um ex-combatente da guerra civil, sofrer com a perda da esposa quando os seis filhos ainda eram pequenos. Smart teve que cuidar dos filhos sozinho e, devido a isso, Sonora resolveu homenageá-lo.

A filha decidiu enviar à Associação Ministerial de Spokane, uma petição para a comemoração oficial do Dia dos Pais, que foi comemorado primeiramente no dia 19 de junho, dia do aniversário do pai de Sonora.

O Portal Nogueirense entrevistou algumas pessoas que fizeram homenagens aos seus devidos pais. Confira:

“Desejo para o meu pai um feliz dia dos pais com muita saúde e paz. Quero que ele saiba que eu amo muito ele e que ele continue sendo o pai que é”, afirma a atendente de loja Eliane Monteiro da Silva, filha de Frederico Monteiro.
______________________________________________________________________

“Desejo saúde porque ele anda meio doente ultimamente. Acredito que meu pai sempre me ajudou não só em ter me criado, mas ele me ajuda com apoio quando preciso fazer alguma coisa” diz o operador de máquinas Luiz Ricardo, que homenageia o pai Adão de Freitas Alves.
______________________________________________________________________

“Eu desejo para o meu pai muita felicidade, muita paz e saúde e tudo de bom pra ele sempre, que ele seja sempre esse pai amoroso e dedicado. Ele é o melhor pai do mundo e eu amo muito ele”, afirma a atendente de loja Carla Schultz que faz homenagem ao pai dela, Darci Schultz.
______________________________________________________________________

“Eu gostaria de agradecer por todos esses anos do meu pai por ter sido a pessoa que ele é, um homem honesto e dedicado à família, que sempre se preocupou conosco. Ele é o meu herói. Desejo a ele um feliz dia dos pais e quero que ele saiba que o amo muito”, diz o instrutor de autoescola, Anderson da Silva, em nome do pai João da Silva.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.