23/12/2010

Comerciantes reclamam que obras prejudicam vendas

Reformas na avenida Dr. Fernando Arens causam indignação entre empresários, que esperavam vender mais com a chegada do Natal

Por Riane Barbosa

O clima de Natal está bem longe da Avenida Dr. Fernando Arens, no centro de Artur Nogueira. Enquanto nas avenidas das principais cidades do país se vê enfeites, luzes e árvores natalinas, a população nogueirense viu muito trânsito e paralisação nas ruas. Na quarta-feira, 22 de dezembro, a avenida ficou interditada por causa das obras nos canteiros e pinturas das faixas de pedestres. Segundo o Secretario de obras, Fernando Arrivabene, essa paralisação aconteceu para que houvesse a finalização da reforma, antes das festas de final de ano.

Mas muitos não estavam satisfeitos com as obras feitas no horário de mais movimentação da avenida. Os motoristas que passavam por ali tiveram que mudar a rota para chegar ao seu destino e os comerciantes estavam tendo dificuldade com a sujeira que acumulavam em suas lojas e agora dizem ter sofrido com a falta de clientes. Segundo a comerciante, Daiane da Costa, a obra atrapalhou um pouco o seu trabalho. “A pintura e a reforma estão fazendo com que o consumidor não consiga chegar até a minha loja para ver os meus produtos”, diz Daiane.

Alguns concordam que a reforma durante o dia realmente é necessária, como comenta o ciclista Oscar Martins, “é melhor que faça, independente do horário, não aguento mais esperar por essa obra”, confessa Martins. Os comerciantes reclamam sobre a escolha do horário para a realização da atividade. O comerciante Benê Pilla diz que as obras deviam ser feitas antes ou depois da época de Natal, em que o movimento no centro é mais intenso. “A maioria das pessoas dependem dessa via de acesso para chegar até o comércio, e com essa paralisação os comerciantes estão sendo prejudicados”, diz Pilla.
O comerciante José Carlos concorda. “Acho isso um total descaso com os empresários da cidade. Já liguei para todos os setores da prefeitura reclamando da situação, mas ninguém resolveu. Em plena véspera do Natal fazem isso. Nunca pensei em entrar para a política, mas ultimamente estou pensando seriamente”, desabafa Carlos.

Em vista do problema, o Presidente da Associação Comercial (Acean), Cristiano Conde, entrou em contato com o Secretário da administração do município e solicitou que as obras fossem feitas em datas ou em horários que não prejudicassem os comerciantes, mas o seu pedido não foi aceito. “Ouvi muitas pessoas dizendo que por causa dessa paralisação estão preferindo fazer suas compras de Natal em cidades vizinhas, como Campinas”, comenta Conde.

O Secretario de obras diz que a intenção não é de atrapalhar o trânsito. “O período de chuvas atrapalhou bastante e colaborou para o atraso das obras. Não conseguiríamos trabalhar em horário noturno devido a várias questões. Pedimos a compreensão de todos, e entendam que tudo o que estamos fazendo é para o bem da cidade. Eu não podia deixar as obras pela metade, em pleno Natal, por isso aceleramos o trabalho”, afirma Arrivabene.

Quanto à decoração natalina, o chefe da divisão municipal de cultura, Marcos Roberto Campos, informou que não foi possível fazer o investimento em enfeites neste ano por causa de contenções de gastos para equilíbrio do orçamento. “Infelizmente não conseguimos enfeitar a nossa cidade como ela merece, o pouco que fizemos foi com o reaproveitamento do material do ano passado, em 2011, junto com os comerciantes, queremos deixar a cidade totalmente natalina”, conclui Campos.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.