03/05/2020

Cauê Macris solicita respiradores para Artur Nogueira e região

Deputado fez pedido ao Governo Estadual para o combate do coronavírus

Da redação

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Cauê Macris (PSDB), pediu ao Governo do Estado a destinação de, ao menos, 210 respiradores para os 20 municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC), incluindo Artur Nogueira.

O deputado fez o pedido após o Governo de SP anunciar a compra de mais 3 mil respiradores hospitalares adquiridos da China destinado aos pacientes da covid-19. Segundo o Governo, o primeiro lote, de 500 equipamentos, deve chegar neste final de semana a São Paulo. Os demais até o fim de maio.

“A destinação de respiradores para a região garante mais chances e segurança aos pacientes, e também mais condições de trabalho aos profissionais de saúde, para evitar ter que escolher entre quem vai viver e quem vai morrer por falta do equipamento”, disse Cauê Macris.

O deputado usou como critério a quantidade de habitantes da RMC e de cada município nela inserida para fazer a solicitação. Considerando que a RMC tem 3,2 milhões de habitantes, ou 7,1% da população estadual, seriam destinados ao menos 210 respiradores.

Pelos cálculos, Campinas receberia 77 respiradores. Americana poderia receber 15 novos equipamentos. Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré poderiam receber, juntas, 49 respiradores. Acrescidos os municípios de Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Jaguariúna, Monte Mor, Paulínia, Santo Antônio de Posse e Valinhos, esse número saltaria para 83.

Alguns municípios da região não têm instalações hospitalares com UTI, onde o uso do respirador seria necessário. Portanto, a divisão poderá atender outros municípios, maiores, onde há hospitais de referência regional para tratamento da covid-19.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.