11/01/2019

Campanha da fraternidade trará discussão sobre políticas públicas em Artur Nogueira

Sempre com temas sociais, iniciativa é realizada há mais de 50 anos no Brasil

Letícia Leme

A Igreja Católica realiza todos os anos a Campanha da Fraternidade (CF) com a  finalidade de envolver a comunidade com ações pastorais em todo o país. Foi definido, na manhã do dia 8 de agosto de 2017, pelos bispos do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o tema da Campanha da Fraternidade 2019:Fraternidade e políticas públicas, cujo lema se concentra em “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27).

Como forma de despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal, a Comissão Nacional da CF preparou o texto-base da temática, que servirá como material de contextualização. Este contou com a participação e contribuição de vários especialista e pesquisadores, bem como com a consulta a liderança de movimentos e entidades sociais. Dividido no método ver, julgar e agir, o subsídio aponta uma série de iniciativas que ajudarão a colocar em prática as propostas incentivadas pela Campanha.

“Políticas Pública não é somente a ação do governo, mas também a relação entre as instituições e os diversos autores, sejam individuais ou coletivos, envolvidos na solução de determinados problemas”, afirmou em nota o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner.

Em entrevista ao Portal Nogueirense, o Padre Edson Tagliaferro, responsável pela Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Artur Nogueira, conta que a Campanha da Fraternidade, a cada ano, traz um tema para reflexão e busca da conversão. “Nesse sentido, o tema deste ano nos convida a pensar sobre o que podemos fazer, à luz fé, para que as ações políticas se tornem mais eficazes na promoção dos direitos e da justiça, o que nos é garantido pela Constituição Federal”, comenta.

“Somos conscientes de que o papel do cristão está intimamente ligado à caridade que qualquer um pode fazer individualmente. Porém, enquanto igreja, vivendo uma comunhão de fé, podemos e devemos organizar a caridade a fim de que ela se torne mais eficaz como promoção humana no mundo”, acrescenta.

A  iniciativa envolve todas as comunidades cristãs católicas e ecumênicas do país. No Brasil, a Campanha da Fraternidade é realizada há mais de 50 anos, e o lançamento oficial ocorre sempre na “Quarta-feira de Cinzas”, quando tem início o período de Quaresma. “A igreja católica tem como prioridade quaresmal a conversão de cada homem e cada mulher. A quaresma se torna um tempo privilegiado na espiritualidade cristã nesta busca de associar-se cada vez mais a Cristo e viver segundo seu evangelho”, explica o pároco.

“Em nosso país foram congelados os gastos públicos por 20 anos (PEC 241 – 13/12/2016) e com pouco investimento em políticas públicas o tema promete ser desafiador. Através do VER (a realidade), do JULGAR ( à luz da Palavra de Deus) e de AGIR (passos concretos) tenhamos a coragem dos profetas e a força inspiradora do Mestre Jesus para trabalhar por um país melhor, promotor da vida e da paz,” conclui.

Sempre abordando temas atuais, a cada ano, a campanha propõe uma transformação social e comunitária. Dentre elas estão desafios sociais, econômicos, culturais ou religiosos da realidade brasileira.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.