02/10/2019

Artur Nogueira terá preço de energia elétrica reduzido em outubro

Custo será de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos

Da Redação

Os moradores de Artur Nogueira podem esperar por contas de energia elétrica mais baratas neste mês de outubro. Isto porque a bandeira tarifária do mês será amarela, apresentando a primeira queda após dois meses seguidos (agosto e setembro), que tiveram bandeira tarifária vermelha. O custo da bandeira amarela será de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. A informação foi divulgada no site oficial da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Outubro é um mês de transição entre a estação seca e o início do período úmido nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica para o mês sinaliza elevação das vazões afluentes aos principais reservatórios, o que também permitirá reduzir a oferta de energia suprida pelo parque termelétrico. Esse cenário também levou à redução dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF), mesmo com a perspectiva do preço da energia (PLD) manter-se em patamar estável. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Formas de economizar energia

  • Chuveiro elétrico: tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos; selecionar a temperatura fria ou morna durante o verão; verificar as potências no chuveiro e calcular o consumo
  • Ar condicionado: não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado ligado; manter os filtros do aparelho sempre limpos; reduzir ao máximo o tempo de utilização do ar condicionado; instalar cortinas nas janelas que recebem diretamente a luz do sol.
  • Geladeira: deixar a porta da geladeira aberta somente o tempo que for necessário; regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções; nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira; reservar espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não utilizá-la para secar panos e roupas; não forrar as prateleiras da geladeira; descongelar a geladeira e verificar as borrachas de vedação de forma regular.
  • Iluminação: aproveitar a iluminação natural nos ambientes, lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair dos cômodos da casa; pintar as paredes dos ambientes com cores claras.
  • Ferro de passar: juntar roupas para passar de uma só vez; separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura; nunca deixar o ferro de passar ligado enquanto faz outra coisa.
  • Aparelhos em stand-by: retirar os aparelhos da tomada quando possível ou, também, durante longas ausências da residência.

Histórico

O sistema de bandeiras foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. O funcionamento é simples, para que os consumidores possam assimilar que as cores verde, amarela ou vermelha indicam se a energia custa mais ou menos por causa das condições de geração. Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação, para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.

Cabe frisar que as bandeiras tarifárias não promovem aumento de custos ou da tarifa. O sistema permite, a partir de sua métrica de acionamento e de seus adicionais, um ajuste mais harmônico ao fluxo de custos do processo operativo do Sistema Interligado Nacional (SIN).

A ANEEL publica em seu site, a partir dos dados encaminhados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e do Operador Nacional do Sistema (ONS), todas as informações sobre o acionamento mensal das bandeiras e os repasses da Conta Bandeiras, incluindo Relatórios, Memórias de Cálculo, Despachos e Notas Explicativas. Também está disponível no site da Agência um guia de “Perguntas e Respostas” para esclarecer as principais dúvidas dos consumidores.

…………………………

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.