13/02/2019

Artur Nogueira sediará “1° Fusca Rock”

Exposição acontecerá durante o "Cultura Rock", nessa quinta-feira (14)

Letícia Leme 

No dia 20 de janeiro comemorou-se o Dia Nacional do Fusca. Isso mesmo, o simpático carro tem um dia só para ele no calendário brasileiro. Isso porque o veículo é um dos símbolos da implantação da indústria automobilística no país, durante os anos 50. Assim como queijo e goiabada, Fusca e Rock é a combinação perfeita para grande parte dos adeptos ao automóvel. Pensando nisso Artur Nogueira, por meio da Secretaria de Cultura, sediará o “1° Fusca Rock”.

Fusca de um dos participantes que irá compor a exposição

A segunda quinta-feira do mês já é conhecida no município como o dia do “Cultura Rock”, onde covers e bandas se apresentam para os nogueirenses que apreciam esse estilo musical. No entanto, nessa quinta-feira (14), o evento contará com uma novidade: pela primeira vez Artur Nogueira realizará uma exposição de fuscas, o “Fusca Rock”. A programação terá início às 20h nas ruas em frente à estação, que estarão interditadas para os participantes estacionarem seus veículos.

Os interessados não precisarão realizar inscrição prévia, basta ter um fusca de qualquer ano ou modelo para integrar a exposição. São esperadas as presenças das cidades de Limeira (SP), Itapira (SP), Jaguariúna (SP) e Mogi Mirim (SP).

“O cultura rock, como evento principal, é de extrema importância, pois já são sete anos fidelizando público a cada mês. Poder conciliar esta apresentação com um grupo automobilístico mostra que há grande repercussão, tanto em Artur Nogueira quanto nas cidades da região. Esperamos realizar mais eventos como este. É uma parceria de sucesso que trará lazer e muitas alegrias ao povo nogueirense”, informa a secretaria de Cultura do município.

Celso Galinari, um dos participantes que terá um carro exposto, conta como surgiu o evento. “A ideia é reunir os que gostam de Rock e os amantes de carro antigo (…) aqui em Artur Nogueira tem um pessoal que tem fusca, que decidiu se reunir no Cultura Rock de quinta-feira. E com licença do secretario, conseguimos um espaço para deixarmos os nossos carros expostos. É uma experiência e a gente vai ver como vai ser”, explica.

Já para Terina Rocha, frequentante do “Cultura Rock”, a nova atração é bem-vinda. “Eu frequento o cultura há cinco anos e essa novidade nos traz a nostalgia dos anos de ouro do Rock in Roll. A mistura do som da guitarra com o ronco dos motores nos proporcionará uma experiência e tanto”, conta.

Cultura Rock

Tradição nogueirense, o Cultura Rock acontece toda segunda quinta-feira do mês às 20h na Réplica da Estação Ferroviária. Desta vez, o público poderá prestigiar as bandas Imortalize e Trilha Zero.

Com um clima de descontração e diversão, a banda Imortalize faz o Tributo a Rita Lee com seus maiores sucessos e, como são muitos, um show nunca é igual ao outro. O grupo é formado por Lilly Trento no vocal, Alysson Barreiros na guitarra, Nilsinho Santos no baixo e Johnny Mau na bateria, que tocam juntos desde 2014, quando tinham a banda Garden Now Blues.

Em 2018, resolveram apostar no pop e formaram a Imortalize com o objetivo de tocar músicas imortais, começando pelo Tributo a Rita Lee.

O nome Trilha Zero surgiu da referência técnica em eletrônica que tem o vocalista e idealizador do projeto Banda Trilha Zero, Betão Reis. Em 2011 tiveram a primeira formação, crescendo e se aprimorando na Trilha do Rock.

Atualmente, a formação da banda está com duas guitarras, baixo e bateria, uma formação a “la rock”, com combinações do rock dos anos 80, ao classic rock de todos os tempos. No vocal Betão Reis, bateria Stevens Dawis, guitar man one Ricardo Martins, baixo Glauco Froio e guitar man two Toni Mazzola.

O valor adquirido no bar será direcionado ao Projeto Retreta da Corporação Musical 24 de Junho. A entrada é franca.

O fusca

Projetado por Ferdinand Porsche à pedido de Hitler , o velho Beetle (besouro em inglês),  foi nomeado Volkswagen, que provem do idioma alemão, cujo significado é “Carro do Povo“. Isso porque, mediante a crise vivenciada pela Alemanha na época, um carro simples, pequeno e econômico, se fazia necessário. Em meio ao caos, um carro amigo : o fusquinha.

Modelo produzido na Alemanha

Tempos depois, passou a ser chamado “Volkswagen Sedan“, entretanto, no território brasileiro, o automóvel recebeu o nome de Fusca, como é conhecido até hoje.

O Fusca pertence aos primórdios da indústria automobilística do Brasil. Em 3 de janeiro de 1959,  saía das linhas de produção da unidade industrial de Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), o primeiro fusca fabricado em solo brasileiro. O modelo já era montado no país anteriormente, mas com peças importadas. Posteriormente, passou a ser oficialmente produzido no país com 54% de nacionalização de suas peças.

Fábrica do ABC paulista em 1970. Esta foi a primeira da Volkswagen fora da Alemanha

O Volkswagen Fusca foi o primeiro veículo brasileiro a alcançar a marca de 1 milhão de unidades produzidas, já em 1969. E 60 anos depois, o automóvel é o quarto mais fabricado do Brasil, assim como aponta um levantamento realizado pelo Auto Esporte, perdendo para o Gol (1º), Uno (2°) e Pálio (3°), contudo , o fusca é o único que manteve seu projeto original, recebendo apenas algumas alterações.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.