24/01/2020

Artur Nogueira pode ficar sem abastecimento de inseticida contra dengue esse ano

Falta do inseticida se dá por defasagem de distribuição por parte do Ministério da Saúde, responsável pelo abastecimento de municípios e estados brasileiros

Da redação

Os municípios da Região Metropolitana de Campinas poderão não contar com a disponibilidade do inseticida utilizado no trabalho de dedetização contra o mosquito transmissor da dengue (Aedes Aegypti) durante o ano de 2020. Artur Nogueira, cidade incluída na área que abrange a RMC, também não contará com a utilização do produto.

A falta do inseticida Malathion, usado no combate ao Aedes Aegypti, se dá por defasagem de distribuição por parte do Ministério da Saúde, responsável pelo abastecimento de municípios e estados brasileiros.

O país sofre com a falta do produto desde o ano passado (2019) por decorrência de prazo de validade e falta de qualidade de composição do material.

Quando possível, a substituição do inseticida deverá ser feita pelo produto Cielo. Em 2019, pelo menos 11 municípios da RMC haviam feito o pedido do Malathion ao Ministério da Saúde, mas pelos motivos citados, não houve a entrega do mesmo. As demais 9 cidades não tiveram a necessidade do reabastecimento no período.

Prefeitura

A Prefeitura de Artur Nogueira informou que, “segundo o Ministério da Saúde, há sim a falta de inseticida Malathion, não sendo uma exclusividade apenas da RMC, mas sim, um problema nacional. Foram realizadas tentativas de empréstimo do inseticida junto aos países da América do Sul, mas não houve êxito devido a indisponibilidade do produto. A Prefeitura informou ainda que, seguindo orientações do Ministério da Saúde, irá intensificar as ações de rotina, como a realização de visita casa a casa, resgate de imóveis pendentes, mobilização da população e mutirões de limpeza”.

……………………………………

Tem uma sugestão de entrevista? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.