21/11/2018

Artur Nogueira adere a Campanha Papai Noel dos Correios

Campanha dos Correios visa presentear crianças de todo Brasil

Da redação 

Quem nunca acreditou em Papai Noel? Pois, para muitas crianças, o bom velhinho existe, o que as motiva a dedicar horas para escrever cartinhas endereçadas ao Polo Norte. No entanto, por mais que alguém possa duvidar da existência do Papai Noel, as cartinhas tão cuidadosamente escritas pelo pequenos (muitas vezes carentes) podem sim ter seus desejos realizados – e qualquer um pode ajudar.

São muitos os sonhos incluídos na lista do Noel. A tradição de colocar esses desenhos no papel fazia com que, todos os anos, milhares de desenhos coloridos e pedidos escritos com letrinhas recém-aprendidas chegassem aos Correios de todo o Brasil. Sensibilizados com as cartinhas endereçadas ao velhinho de bom coração, um grupo de empregados decidiu tirar esses sonhos do papel. E foi assim que, há 29 anos, nasceu o Papai Noel dos Correios

Ao longo dos 29 anos da campanha, milhões de crianças tiveram seu pedido atendido. Somente nos últimos três anos, foram recebidas mais de 2,6 milhões de cartas destinadas ao Papai Noel dos Correios. Além de estimular as crianças a escreverem cartas, a campanha dissemina valores natalinos, como a solidariedade. Em uma corrente do bem, empresa, empregados e voluntários da sociedade se juntam para, dentro do possível, atender aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Além das cartas das crianças da sociedade que escrevem diretamente ao Papai Noel, participam da campanha estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Desde 2010, os Correios estabeleceram essas parcerias a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

Como surgiu

A campanha Papai Noel dos Correios nasceu pela iniciativa de alguns empregados, que, durante a rotina de trabalho, recebiam cartas escritas por crianças, destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, resolveram adotar eles mesmos as cartinhas e enviar os presentes. Com o passar do tempo, a ação foi ganhando proporção e acabou se transformando em um projeto corporativo dos Correios.

Funcionamento da campanha

A adoção pelos padrinhos é feita da mesma maneira em todo o Brasil: as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas. Em seguida, são disponibilizadas na casa do Papai Noel ou em outras unidades da empresa. Os Correios não distribuem cartas para adoção diretamente à população, em suas residências. As cartas do Papai Noel dos Correios ficam disponíveis apenas nos locais indicados no blog da campanha.

Os presentes são recebidos nos pontos de entrega divulgados pelos Correios para que, posteriormente, os Correios realizem a distribuição. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança não é divulgado ou informado ao padrinho.

Artur Nogueira

Quem quer ser padrinho e realizar o sonho de uma criança neste Natal em Artur Nogueira, pode comparecer até a agência localizada no município, na rua Santo de Fáveri, 364-466. O período de adoção de cartas termina no dia 14 de dezembro, e o último dia para receber os presentes é dia 15 de dezembro. Para tirar qualquer dúvida, você pode acessar o site oficial da campanha.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.