05/09/2019

Apae de Artur Nogueira participa da abertura da Campanha Setembro Verde

21 de setembro é lembrado desde 1982 como o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

Da redação

Todos os anos, para dar início à Campanha Setembro Verde, mês de luta pelos direitos das pessoas com deficiência, a Federação das Apaes do Estado de São Paulo (Feapaes – SP) promove a cerimônia de abertura da campanha. Esse ano o evento foi realizado no dia 30 de agosto, no Memorial da Inclusão, em São Paulo, reunindo mais de 350 pessoas ligadas às Apaes, instituições parceiras, autoridades, parceiros e população em geral. Representantes da Apae de Artur Nogueira estiveram presentes na cerimônia.

A cerimônia de abertura da Campanha Setembro Verde contou diversas atrações e presenças importantes para a causa dos deficientes. Entre as atividades, ocorreu a palestra A LBI e seus avanços na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ministrada pela Drª Rosângela Wolff Moro, advogada e procuradora jurídica da Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e da Federação das Apaes do Estado do Paraná (Feapaes – PR). Na sequência, o público prestigiou a apresentação musical ‘Pout Porri Instrumental’, de Maurício Figueiredo dos Santos, usuário da Apae de Matão (SP), que se classificou em 1º lugar em artes musicais no XV Festival Estadual Nossa Arte 2019.

Na ocasião, foi apresentado também pelos mestres e doutores em Direito, Drª Maria Amália Alvarenga e Dr Antônio Cláudio da Costa Machado, o livro Estatuto da Pessoa com Deficiência Comentado Artigo por Artigo, publicação essa que conta com a participação de Cristiany de Castro, presidente da Feapaes – SP e de Dr Acir de Matos Gomes, procurador jurídico da instituição.

Logo após houve uma roda de conversa com diversas pessoas envolvidas na causa da pessoa com deficiência, entre elas: Cristiany de Castro, presidente da Feapaes – SP, Drª Maria Amália Alvarenga, Dr Antônio Cláudio da Costa Machado, Drª Rosângela Wolff Moro, procuradora jurídica da Fenapaes e Feapaes – PR, Dr Ricardo Monello, contador-auditor, advogado, especialista em organizações do terceiro setor, Maria Goret Chagas, artística plástica que pertence a Associação dos Pintores com a Boca e os Pés e, também, Acir de Matos Gomes, procurador jurídico da Feapaes – SP.

Além de participar da roda de conversa, Maria Goret contou um pouco da sua história de superação e realizou a pintura de uma obra com a boca e uma com os pés. Também foi exibido o vídeo ‘Oportunidade Para Quem é Capaz’, produção que contou duas histórias de inclusão: uma no mercado de trabalho – essa com parceria da Apae de Batatais (SP), e outra de inclusão escolar.

Entre os representantes da Apae de Artur Nogueira presentes no evento estiveram o presidente da Apae no município, Carlos Antônio da Silva, a assistente social Mônica Umbelina Dolisne e a a diretora da entidade, Carla Adorno. Carla relata que, “o objetivo dessa data (21 de setembro) e tornar o mês de setembro referência na luta pelos direitos e inclusão social da pessoa com deficiência, é envolver a população em atividades voltadas para a inclusão social e dar visibilidade à causa da pessoa com deficiência”, pontuou.

Programação mensal

Na expectativa de atingir o maior número de pessoas, a Feapaes – SP lança todos os anos, o calendário oficial com atividades que visam promover a inclusão social. Neste ano (2019), foi proposto que as Apaes e demais instituições realizassem na semana do dia 1º de setembro, a Caminhada Verde da Inclusão; na semana do dia 8, a Tarde da Inclusão com os temas Empoderamento das Famílias, Legislação e Direitos da Pessoa com Deficiência; na semana do dia 15, promover a Apae/Instituição na Empresa e na Escola; já na última semana, de 22 a 30, Zumba na Praça.

Para deixar a campanha Setembro Verde ainda mais forte, a Feapaes – SP disponibilizou para as Apaes e instituições parceiras, os materiais de divulgação da campanha, como post para mídias sociais, faixas, entre outros materiais.

A Apae de Artur Nogueira também está dentro desse cronograma e tem se organizado para promover as atividades no município. Entre as ações previstas estão Caminhada da Inclusão, visita à empresas parceiras à Apae e palestra com os pais.

Setembro Verde

O dia 21 de setembro é lembrado desde 1982 como o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. Esse ano a campanha ganha um significado especial com o sinônimo Setembro Verde, frente à esperança de dias melhores para o Brasil e principalmente para as pessoas com deficiência.

O dia 21 de setembro, que representa o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, foi escolhido por sua proximidade com a primavera. Por ser considerado também o dia da árvore, a data remete ao pensamento de que uma sociedade acessível e inclusiva tem que ser sustentável em todos os aspectos.

A data lembra da formação das lutas pela cidadania, participação social e igualdade de condições, que visa o entusiasmo em continuar na luta pela ampliação de direitos por uma sociedade mais justa. O Comitê pelos direitos das pessoas com deficiência nasceu com a missão de auxiliar a sociedade brasileira a incorporar na prática os princípios assegurados na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, atuando no monitoramento e incentivo de ações de defesa e garantias de direitos.

O Brasil possui uma das legislações mais avançadas do mundo no que se refere à garantia legal desses direitos, porém, muito pouco daquilo que legalmente é instituído se reverte em ações práticas. Apesar dessas ações, o maior desafio atual é mobilizar a sociedade em torno dos direitos adquiridos e pensar nas competências de cada um dentro do processo de garantia, que não depende só do poder público, mas principalmente da mudança de atitude e da ação social de cada cidadão.

A Federação Nacional das Apaes e o Comitê Brasileiro de Organizações Representativas das Pessoas com Deficiência (CRPD) convida toda a sociedade a participar da Campanha Setembro Verde. A referida campanha convida toda sociedade a refletir sobre o que pode ser feito, de maneira pessoal ou coletiva, do que fazer para garantir uma sociedade mais inclusiva.

Se cada cidadão refletir sobre essa questão, fica mais possível o resultado de um país mais justo e inclusivo em todos os níveis.

…………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.