20/07/2012

AGRICULTURA: Citricultores protestaram em Artur Nogueira

Crise no setor da laranja preocupa produtores rurais

Myllena de Luca

Na manhã da última quinta-feira (19), aproximadamente 30 produtores de laranjas protestaram em um supermercado de Artur Nogueira.

O objetivo da ação foi chamar a atenção para a crise que os produtores rurais enfrentam atualmente. Durante o protesto, as laranjas foram vendidas por um centavo o quilo.

Organização do protesto

A iniciativa foi organizada pelo sócio proprietário da Rota das Laranjas, Rodrigo Sia, e pelo citricultor nogueirense, João Vicensotte.

Muitas pessoas foram até o mercado para aproveitar o baixíssimo valor da laranja. “Bom para quem compra, mas péssimo para quem produz. Comprei 5 kg de laranja”, comentou o aposentado José Maria.

“Tá de graça”, alertou a atendente Dirce Camargo Souza, que também comprou 5 kg de laranja.

Prejuízo

Caso o governo não tome uma decisão, cada citricultor perderá 80 milhões de caixas de laranjas. “Nós produzimos e não conseguimos passar adiante. Com esse protesto queríamos chamar a atenção da população e de todos envolvidos. Não adianta produzirmos se não tem onde vender, a crise está tão grande que nem estamos conseguindo tirar a fruta da árvore”, protesta Rodrigo Sia.

Os citricultores que estão no prejuízo não conseguem enxergar soluções para o problema. “Se nessa safra está assim, imagine na próxima. O governo poderia ajudar as indústrias, pagando a metade do preço estipulado”, afirma Sia

Tradição

Artur Nogueira é uma cidade agrícola e a laranja é o produto de maior destaque no município. “Cuido de laranjas a minha vida inteira, não tem como roçar tudo e plantar outro tipo de alimento”, desabafa o citricultor João Vicensotte.

 


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.