19/12/2018

Acusada por uso de documento falso recebe voz de prisão em Artur Nogueira

Conforme denúncia, indiciada tentava efetuar empréstimo de R$ 20 mil em uma financeira com identidade falsa

Da redação

Uma mulher foi presa na tarde desta terça-feira (18), em Artur Nogueira, acusada por uso de documento falso. A prisão ocorreu pela Polícia Militar (PM). A indiciada tentava efetuar um empréstimo ao ser detida.

O registro do Boletim de Ocorrência (B.O.) descreve que, por volta das 15h30, os policiais receberam uma solicitação à um estabelecimento comercial na região central da cidade. Ao chegarem ao endereço, pela Avenida XV de Novembro, eles tiveram contato com o denunciante.

Os agentes tiveram a informação do empresário, proprietário de uma financeira situada no local, de que uma mulher tentava obter um empréstimo de R$ 20 mil com o uso de documento falso. Ao abordarem a referida acusada, que se identificou como Regiane, o registro policial pontua que ela demonstrava certo receio devido à presença dos policiais. A mulher, de 39 anos, foi então conduzida à Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

Ainda a caminho da unidade policial, a mulher teria confessado aos agentes que, realmente, teria tentado aplicar um golpe à financeira e, que o nome real dela, seria Ângela. Ela alegou que teria comprado a cédula de identidade na Praça da Sé, no Centro de São Paulo.

Após a ocorrência ter sido apresentada na Delegacia, a acusada recebeu voz de prisão em flagrante pelo delito de uso de documento falso. Um advogado acompanhou o auto de prisão da indiciada na unidade policial. A indiciada permaneceu reclusa, à disposição da Justiça e, deverá ser submetida à uma audiência de custódia nesta quarta-feira (19) que determinará se ela permanecerá presa.

…………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.