10/01/2020

A importância da endoscopia digestiva na prevenção e tratamento de doenças

O paciente dorme durante o exame, não percebendo nenhum desconforto durante a realização do mesmo

Informe publicitário

É comum, na população geral, queixas de dor no estômago, refluxo e má digestão. Na maioria das vezes os órgãos afetados são o esôfago, o estômago e o duodeno, podendo a vesícula biliar estar também implicada.  Alguns produtos e alimentos como as bebidas alcoólicas, tabaco, medicamentos anti-inflamatórios, café, chocolate, chá preto, mate, hortelã, comidas gordurosas e refrigerantes são responsáveis por sintomas nestes órgãos.

Uma bactéria muito comum em nosso país, o Helicobacter pylori, é responsável pela gastrite, úlceras e até mesmo o câncer gástrico. Cerca de 60% a 70% da população geral carrega esta bactéria em seu estômago. O exame de endoscopia digestiva alta pode revelar a presença desta bactéria e também sinais de inflamação dos órgãos mencionados. Através de uma biópsia é possível afirmar se a bactéria está presente, o que permite o tratamento adequado a fim de eliminar qualquer mal por ela causado, prevenindo o aparecimento de úlceras e do tão temido câncer de estômago.

Pessoas que têm sintomas digestivos e indivíduos com história familiar de câncer do aparelho digestivo devem procurar o gastroenterologista para uma consulta e, se necessário, a realização de exames adequados para a pesquisa das queixas apresentadas.

Um dos exames é a endoscopia digestiva, que é feita de forma muito tranquila sob sedação. O paciente dorme durante o exame, não percebendo nenhum desconforto durante a realização do mesmo. O preparo necessário é o jejum a partir das 22h. De preferência deve ser trazido um acompanhante para estar ao lado do paciente em sua recuperação, auxiliar no encaminhamento de biópsias e levar o paciente de volta à sua casa. É importante lembrar que após a sedação não é permitido que o paciente conduza qualquer tipo de veículo. A recuperação da sedação é bem tranquila e o paciente pode se alimentar quase que imediatamente após o procedimento. Pode-se ver que não há dificuldade na realização de um exame que pode trazer tanto benefício preventivo e curativo.

Dr. Ivan Marcio Stabnov

CRM 203416/SP

Médico Gastroenterologista e Endoscopista Digestivo

Atendimento na Clinesp de Artur Nogueira e Cosmópolis

www.clinesp.com.br


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.