09/11/2019

“Quase 600 famílias deixaram de receber casa própria por capricho do prefeito”, diz Rodrigo

Vereador de Artur Nogueira fez denúncia ao Ministério Público contra Ivan Vicensotti

Da redação

O vereador de Artur Nogueira Rodrigo de Faveri (PTB) emitiu uma nota no fim da tarde deste sábado (9) explicando sobre a denúncia que protocolou no Ministério Público Estadual contra o prefeito Ivan Vicensotti (PSB).

Conforme noticiou o Portal Nogueirense anteriormente, o MP instaurou um inquérito civil para apurar se Vicensotti cometeu atos de improbidade administrativa perante o projeto para aquisição de novas casas populares no município.

Por outro lado, o prefeito declarou que vem sofrendo “perseguição política” (clique AQUI e leia a nota de Ivan).

A nota emitida pelo vereador Rodrigo denuncia que 596 famílias deixaram de receber casas próprias em Artur Nogueira por “capricho do prefeito”. Leia a nota na íntegra abaixo:

Segundo a denúncia apresentada a mim pela empresa Ecovita, que fez a fase 1 do Minha Casa Minha Vida aqui em Artur Nogueira, nossa cidade deixou de receber mais 596 casas da fase 1,5 do programa esse ano. Segundo a denúncia, que posso apresentar na íntegra a imprensa sem problema nenhum, pois meu trabalho sempre será transparente, o Ivan negou a aprovação do conjunto habitacional de caráter social por tentar condicionar os votos do vereador Zé Pedro a aprovação de referidos projetos e também por fazer que as casas fossem intermediadas por uma indicação sua através de um contrato.

Isso é um resumo da denúncia que irei apresentar na Câmara Municipal, pois eu estava aguardando o ofício do MP e que toda a cidade poderá acompanhar através dos documentos e provas apresentadas pela empresa.

Gostaria de aproveitar o ensejo e parabenizar e encorajar o colega vereador José Pedro de Jesus Paes pela sua postura íntegra e firme de não ter cedido às pressões do Executivo e reafirmar que, segundo a denúncia apresentada a mim, 596 famílias deixaram de receber sua casa própria em nosso município por capricho do prefeito. Espero elucidar todas essas informações através de uma comissão. Para isso precisa ser aprovado pela Câmara através de votação para que, em paralelo ao MP estadual, possamos tomar as providências que nos cabe como representantes da população.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.