02/07/2017

Vereador explica voto que decidiu criação do Artur Nogueira Rodeo Festival

Rodrigo de Faveri (PTB) fala sobre rodeio, segurança, comissão da saúde e exemplo que recebeu do pai

Da redação

Eleito com 571 votos, Rodrigo de Faveri (PTB) foi o quarto vereador mais votado nas Eleições 2016. Em sua campanha, prometeu lutar por segurança pública, saúde e educação. “Os nogueirenses podem esperar de mim muito trabalho. Costumo dizer que o cidadão precisa ser cada vez mais independente do Estado, e isso só vem com educação e trabalho. Quero ajudar os moradores na capacitação”, disse ele ao Portal Nogueirense após ser eleito.

Corretor de imóveis quando não está trabalhando em seu gabinete, o vereador é filho do ex-prefeito Luiz de Faveri. No primeiro semestre de seu mandato, discursou e apresentou indicações em favor do combate aos loteamentos ilegais da cidade e presidiu a Comissão Parlamentar de Saúde. Além disso, criou uma lei que obriga a instalação de câmeras de segurança nas escolas municipais e afirmou que trabalhará para que a lei de incentivos fiscais do município seja cumprida.

Recentemente, na última sessão do semestre da Câmara, foi vaiado ao votar a favor do Projeto de Lei (PL) 019/2017, que institui o Artur Nogueira Rodeo Festival. Agora, nesta entrevista, o parlamentar revela o que o levou a votar a favor do projeto e explica que nunca foi contra a instituição do novo evento.

Confira a entrevista na íntegra:

rodrigodefaveri (6)-1498253638

Você recebeu 571 votos nas Eleições 2016 e foi o quarto vereador eleito mais votado. A que se deve esse bom resultado? Eu sou nascido e criado em Artur Nogueira. Todo mundo aqui me conhece. Eu não tinha uma plataforma fixa na campanha, ou seja, meus votos vieram de vários grupos da população, não de um nicho específico. Isso contribuiu. Além de que meu avô foi vereador na cidade, meu pais foi prefeito, e isso contribuiu no meio político também. E teve também o contato com as pessoas, que eu acredito ter sido o principal fator, assim como as propostas.

Um dos seus carros-chefes de campanha foi a segurança. Como você avalia a segurança pública de Artur Nogueira? Ela reflete a região na qual a cidade está inserida. A segurança na cidade está muito à mercê do estado, do governo estadual. O que Artur Nogueira pode fazer para ajudar nessa questão é o empenho com a Guarda Civil Municipal (GCM), que é algo que a cidade tem feito bem. O pessoal da GCM sabe que pode contar comigo a hora que for, pois eu tenho um carinho especial pela guarda, que é a força de segurança do município. Artur Nogueira ajuda na segurança como pode. Não é competência da cidade pagar aluguel da Delegacia ou pelotão (não sei se é esse o nome correto) da Polícia Militar (PM), mas a cidade paga. Está fora da minha alçada cobrar o estado, pois meu trabalho se limita à esfera municipal. Por isso a minha luta para montar o Conselho Municipal de Segurança (Conseg).


“O pessoal da GCM sabe que pode contar comigo a hora que for, pois eu tenho um carinho especial pela guarda”


E como está o processo de reativação do Conseg? Com muito custo conseguimos montar uma chapa. Eu os incentivei, e eles montaram uma chapa, que foi protocolada junto à PM. Agora é preciso marcar a data para constituir a diretoria, isso se não aparecer outra chapa. A falta de delegado na cidade atrasou um pouco o processo, mas acredito que em breve teremos o Conseg de novo.

A população tem participado pouco dessas discussões promovidas pelo Conseg sobre a segurança pública? Sim, demais. Isso é notório. Vocês mesmo do Portal Nogueirense estiveram lá nas reuniões e viram como foi. A população poderia participar mais, mesmo na cobrança. É um meio de melhorar a segurança da cidade. Inclusive, eu fiz uma indicação este ano pedindo a instituição do plano de carreira na GCM. Isso incentiva os guardas. É um fator motivador.

rodrigodefaveri (2)-1498253628

Como você avalia os trabalhos e resultados da Comissão Parlamentar de Saúde, que você preside na Câmara? Nós fizemos uma reunião na última semana para cobrar o encaminhamento que elaboramos em nossas reuniões. Vocês até noticiaram o documento. Eu percebo que a Comissão Parlamentar de Saúde ajudou a identificar alguns problemas. Alguns já estão sendo solucionados, mas não temos ainda resultados concretos disso. O que nós fizemos foi unificar a Câmara, o Conselho Municipal de Saúde e a Secretara de Saúde. Eu sempre falei que o objetivo da comissão parlamentar não era resolver, mas minimizar os problemas da área. Não tem como criar uma utopia de que vamos resolver todos os problemas da Saúde em Artur Nogueira. Mas vamos minimizar. Uma de nossas sugestões, que já está sendo acatada pelo Executivo, é a implantação de treinamentos, de cirurgias e diminuição da demanda reprimida. Outra coisa interessante que será feita em breve é uma cartilha educativa para a população. 50% das demandas de saúde que chegam até mim como vereador é por falta de informação correta sobre como usar o sistema de saúde do município. E a proposta da cartilha é orientar a população a como usar corretamente os serviços do sistema.

Na última sessão do semestre da Câmara Municipal, você votou a favor do Projeto de Lei (PL) 019/2017, que institui a criação do Artur Nogueira Rodeo Festival. E o seu voto foi decisivo. Na sessão anterior, você havia votado contra a dispensa de parecer do PL. Por que você mudou seu voto? Veja bem, eu não mudei meu voto. Se você ouvir a gravação da sessão do dia 12 de junho, perceberá que eu não me coloquei contra o PL. Eu fui contra a dispensa de pareceres, a qual eu sempre sou. Eu não queria votar sem ouvir as comissões. Quando um PL chega na Câmara, ele é lido na primeira sessão, passa pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), é votada a legalidade da lei, passa pelas outras comissões permanentes, como a de Orçamento e a de Planejamento, Obras e Educação, e só na terceira sessão a lei é votada, isso não houver nenhum adiamento ou pedido de vistas. Então meu voto contrário na primeira sessão foi porque eu queria ouvir a CCJ.


“50% das demandas de saúde que chegam até mim como vereador é por falta de informação correta sobre como usar o sistema de saúde do município”


E porque você votou a favor da dispensa na sessão do dia 19 de junho? Porque era uma situação atípica. Era a última sessão do semestre, antes do recesso. Para isso, nós juntamos as comissões, ouvimos os representantes da Expo Artur e do Executivo. Ali estavam representadas todas a comissões internas da Câmara. E era ali que eu queria ratificar a minha decisão. Fui contra a dispensa de pareceres porque não tínhamos analisado nada. O PL tinha chegado na Câmara na sexta-feira (10) e a dispensa foi pedida na segunda-feira (12). Mas eu não era contra a proposta, até a achei interessante, eu era contra a dispensa. Você é contra a Expo Artur? Não sou. Não tenho nada contra. Eu só não concordava que fossem gastos R$ 260 mil para fazer a festa. Aliás, eu tenho muitos amigos no mundo do rodeio. E eles reclama para mim que moram na cidade e não conseguem participar do rodeio daqui, das provas. Esse pessoal mora aqui, participam, treinam. Tenho um amigo, cujo apelido é The Flash, e ele todo dia treina laço. Anda o estado inteiro para fazer as provas, mas aqui ele não consegue participar. Então, resumindo, meu primeiro voto, o contrário, foi contra a dispensa de pareceres. Na segunda sessão eu votei favorável porque era a última plenária antes do recesso e já tínhamos ouvido as comissões.

Você se posicionou na Câmara como um combatente dos loteamentos ilegais. Você tem acompanhado a revisão do Plano Diretor (PD) do município? Eu cobrei, não oficialmente, mas cobrei o Executivo a respeito do andamento da revisão do PD. Eles me disseram que colocariam um novo secretário de Planejamento, que foi instituído há pouco tempo, e que ele viria para a cidade com o principal objetivo de renovar o PD. Mas veja bem, o PD é importantíssimo e vai demandar muito cuidado da nossa parte, do Executivo principalmente. Mas isso não barra os loteamentos clandestinos. Porque eles são clandestinos, feitos no mercado negro do parcelamento dos solos. São feitos às escuras. Por isso que eu brigo com eles. E esses loteamentos geram problemas ambientais e sociais terríveis. E minha briga não é simplesmente contra os loteamentos, mas contra os problemas que eles geram.

rodrigodefaveri (4)-1498253633

O que você achou da aprovação do seu PL sobre a instalação de câmeras de segurança na cidade? Eu fiquei muito feliz, pois foi o meu primeiro PL. Nós vereadores somos muito limitados quanto à criação de PLs, e eu queria fazer algo que fosse ao encontro daquilo que havia prometido durante a campanha. Pesquisei bastante para apresentar o PL e contei com ajuda de amigos. A gente sabia que ia causar estranheza, que era um projeto atípico, mas fiquei muito feliz por saber que isso dará um resultado muito eficaz com relação à segurança dos alunos.


“Não tenho nada contra a Expo Artur. Eu só não concordava que fossem gastos R$ 260 mil para fazer a festa”


Você recebeu algum conselho do seu pai que foi crucial para seu trabalho como vereador? Olha, eu aprendo com meu pai pelo exemplo. Tanto os bons quanto aqueles em que ele apanhou como político. Os sábios são aqueles que aprendem com os erros dos outros. O néscio é aquele que nunca aprende. E eu aprendi com os próprios erros. Então eu considero isso como experiência. Meu pai teve pontos positivos em sua gestão e aqueles que foram fruto de sua inexperiência política. Ele foi o prefeito do primeiro ano da Responsabilidade Fiscal, então o setor jurídico ainda não entendia muito sobre isso, a internet era discada, e ele sofreu com isso. Mas, mesmo assim, ele fez muita coisa. Foi o prefeito que criou o Serviço de Água e Esgoto de Artur Nogueira (Saean), o Fundo de Previdência do Município (Funpreman) como autarquia. Então, com as limitações dele, meu pai deixou um legado, como a lei de incentivo fiscal para as empresas se instalarem na cidade. Ele também fez a galeria do São Vicente, que, embora ainda dê problemas, era muito pior antes. E eu também conto com amigos meus que me dão assessoria no trabalho.

rodrigodefaveri (5)-1498253635

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.